Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

CURSO DE TURISMO DO IPBEJA HOMENAGEIA CEIA DA SILVA

Zé LG, 11.01.17

Ceia-Silva-e1483371264905-770x439_c.jpg

No âmbito da Unidade Curricular de “Eventos e Protocolo”, leccionada pela Profª Doutora Ana Paula Figueira, a turma do 3º ano do Curso de Turismo realiza um Jantar de Homenagem ao presidente da Entidade Regional do Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva, na Pousada de S. Francisco, no dia 13 de Janeiro de 2017, com início às 20:00.

“PASSADO ACTUAL E PRESENTE FUTURO” É MOTE DO I LABORATÓRIO DE ARQUITECTURA E PATRIMÓNIO EM SANTIAGO DO CACÉM

Zé LG, 11.01.17

090120171139-371-arquitecturasantiagocacm.jpg

O Centro UNESCO para a Arquitectura e a Arte Religiosas, com sede em Santiago do Cacém, um ponto-chave no Caminho de Santiago, recebe na 6ªfeira e no sábado, o I Laboratório de Arquitectura e Património.
Esta acção assume carácter eminentemente prático, transversal e aberto à interacção entre o meio académico e a população local, trata-se da abordagem de um aglomerado urbano, através de oito monumentos-chave, desde a época romana à criação contemporânea, de modo a permitir uma leitura, também ela dinâmica, do território e das suas “linhas de força”.
José António Falcão, director do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja, afirma que o laboratório procura trazer para o Alentejo uma nova metodologia na abordagem das questões do património, da arquitectura, do ordenamento do território e do urbanismo.
Sob o mote “Passado Actual e Presente Futuro”, o laboratório inclui visitas, conferências, projecções de filmes e debates, dois dias de trabalho no terreno, distribuídos entre uma study trip e um “conclave” que terminam com um “plenário”, onde os convidados apresentarão as suas impressões sobre o que viram e ouviram.

EDM INVESTE NA RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA MINA DE SÃO DOMINGOS

Zé LG, 11.01.17

100120171044-70-minas.domingos.JPG

A EDM-Empresa de Desenvolvimento Mineiro, adjudicou, por 2,3 milhões de euros, à Conduril Engenharia a primeira fase do projecto da recuperação ambiental da antiga mina de São Domingos, no concelho de Mértola. 

As obras consistem na execução de uma bacia de retenção e de um sistema de canais na margem direita, para desvio de águas da contaminação lixiviante, proporcionando assim uma decisiva diminuição do volume de águas ácidas. Ainda segundo, o documento, a intervenção vai permitir também uma redução de descargas poluentes, nomeadamente para a barragem do Chança.
As obras deverão começar na Primavera e a sua conclusão está apontada para meados de 2018, o projecto envolve um investimento global de cerca de 20 milhões de euros. Desactivadas em 1996, as Minas de São Domingos, foram objecto de exploração de cobre e enxofre para produção de ácido sulfúrico, bem como de produtos secundários como o chumbo, níquel, cobalto, prata, cádmio, arsénio antimónio e estanho.