Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

TERMINOU BEM O QUE COMEÇOU TORTO E PROSSEGUIU RETORCIDO

Zé LG, 27.11.16

transferir (1).jpg

António Domingues apresentou a sua demissão da função de presidente do conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos, confirmou esta noite o Ministério das Finanças. Esta demissão surge na sequência do polémico caso da apresentação das declarações de rendimentos.

Nesta quarta-feira a Comissão Europeia confirmou ter-se reunido com o atual presidente da CGD para debater a recapitalização do banco público, quando este ainda não tinha sido nomeado para o cargo e pertencia aos quadros do BPI.A equipa de gestão da Caixa, liderada por António Domingues, entrou em funções em 31 de agosto.

FÁBRICA NO PORTO DE SINES APROVEITA RESÍDUOS PETROLÍFEROS PARA PRODUZIR COMBUSTÍVEL E BETUME

Zé LG, 26.11.16

A Ecoslops, que  implementou em Sines, em junho de 2015, um  modelo de produção único no mundo, que aproveita os resíduos petrolíferos dos navios para produzir combustível e betume quer  exportar esta tecnologia para qualquer porto marítimo especialmente os que têm «grande movimento». A garantia foi dada ao SOL pelo  diretor executivo da empresa de Sines, Pedro Simões.

553354.png

Para já, foi assinado um memorando de entendimento com a Total para o porto de Marselha. «A Ecoslops estabeleceu uma parceria com a francesa Total para replicar em Marselha a tecnologia que, até agora, fazia de Sines um caso único no mundo. Foi assinado um memorando de entendimento que visa uma parceria para a instalação de uma micro refinaria na zona de La Mède, perto de Marselha. A decisão final será tomada em 2017», revela. 

AFINAL, PARECE QUE A CDU NÃO USOU CÂMARA PARA "PENSAR O FUTURO"

Zé LG, 24.11.16

Desconhecendo que Afonso Henriques, do PEV, é director da SCM, perguntei porque integrou a mesa de uma sessão da CMB, pensando que estava ali enquanto dirigente do PEV. Veio aqui um Anónimo esclarecer que a sua presença foi em representação da SCM, em cujas instalações se realizou a sessão. Dando como bom este esclarecimento, peço desculpa pela especulação que fiz, designadamente ao Afonso Henriques, por quem tenho estima e consideração.

Parece-me ainda que a CDU não usou a Câmara para "pensar o futuro", porque o "pensamento" apresentado não justifica tal (ab)uso...