Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

NÃO TRATEM TÃO MAL O FUTEBOL

Zé LG, 31.01.16

Gosto muito de futebol. Gosto muito do Benfica e quero que ele ganhe sempre. 

Num jogo de futebol intervêm directamente 11 jogadores e 2 treinadores de cada lado, mais 4 árbitros. Para além de dirigentes, outros técnicos, médicos, massagistas, etc, que não têm (não devem ter) uma intervenção tão directa como aqueles. 

Assim sendo, porque é que nos dias a seguir aos jogos só (quase) se fala das arbitragens dos principais jogos? E sempre porque algum dos grandes acha que os árbitros prejudicaram a sua equipa. Parece que os treinadores não erram na preparação dos jogos, na constituição das equipas, nem nas substituições dos seus jogadores. E parece também que estes não erram, não dão frangos, não falham golos de baliza aberta, não cometem faltas que podiam - e nalguns casos deviam -, evitar. 

Enfim, a análise dos jogos de futebol feita pelos treinadores e por, alguns, dirigentes dos clubes principais resume-se, muitas vezes, aos erros cometidos pelos árbitros contra as suas equipas. Mesmo quando eles só depois de serem vistos e revistos, incluindo em câmara lenta, são detectados. Ou mesmo quando depois disso se mantêm duvidosos. Nunca se queixam dos árbitros quando os erros cometidos por eles favorecem as suas equipas.

Sabemos que o futebol é uma das principais actividades económicas, que mais dinheiro e interesses movimenta directa e indirectamente. Mas, também por isso, o futebol merece mais.

Vítor Encarnação apresenta "Nada mais havendo a acrescentar, em Beja

Zé LG, 30.01.16

290120161538-939-VitorEncarnao.jpg

Vítor Encarnação apresenta neste sábado, na Biblioteca Municipal de Beja, pelas 16h00, no âmbito da iniciativa Leituras de Fim-de-semana, o seu mais recente livro "Nada mais havendo a acrescentar".
São cento e quatro textos dispersos que falam sobre a vida e sobre outras vidas... Com prefácio do jornalista Paulo Barriga, capa e as ilustrações de Susa Monteiro e arranjos gráficos de Joaquim Rosa, o livro condensa dois anos de crónicas escritas por Vítor Encarnação, publicadas semanalmente no Diário do Alentejo, entre Março de 2013 e Março de 2015.

Luís Filipe Maçarico apresenta “É de noite que me invento”, em Beja

Zé LG, 29.01.16

280120161654-747-Maarico.jpg

A Biblioteca Municipal de Beja recebe hoje, no âmbito da iniciativa “Sextas com livros”, a apresentação do livro, de Luís Filipe Maçarico, “É de noite que me invento”.
A sessão tem início marcado para as 18.30 horas e a apresentação da obra é feita por José Orta e Miguel Rego.
Com “É de noite que me invento”, Luís Filipe Maçarico assina o seu vigésimo título de poesia, vinte e quatro anos depois da estreia com “Da água e do vento” (1991).

Obrigado, Professor Sampaio da Nóvoa, pelo exemplo de cidadania que transmitiu a todos!

Zé LG, 28.01.16

Caras amigas e caros amigos.
Termina hoje a actividade desta página, criada no final do mês de Agosto, na sequência da formação do grupo de apoiantes do Prof. Sampaio da Nóvoa, que iria mais tarde dar origem à Comissão Distrital da candidatura.

12644793_455129224682840_8953625663043170089_n.jpgAo longo destes cinco meses esta página foi o espelho do trabalho (curto no tempo, difícil, por vezes, mas entusiástico e mobilizador), não só deste grupo inicial de apoiantes, mas das muitas dezenas (com e sem filiação partidária, como maior ou menor intervenção cívica e/ou política, com mais ou menos experiência em anteriores eleições) que se foram juntando neste nobre objectivo: eleger como Presidente da República um homem de causas, que defende o primado do Conhecimento, da Educação e da Cultura, como o principal vector para o desenvolvimento do nosso País e que reconhece a participação e a cidadania como elementos essenciais para a construção de um futuro melhor para todos os Portugueses.
E, se o resultado desse trabalho não nos deixou satisfeitos, dado que não foi atingido a primeiro objectivo, que era a passagem do candidato à segunda volta, conforta-nos saber que os eleitores do nosso distrito deram um contributo importante para o honroso resultado obtido pelo candidato que apoiámos. Além de ter sido a candidatura mais votada em sete dos catorze concelhos do distrito, obteve a maior percentagem de votos a nível nacional (31,47%), ficando a uns escassos 141 votos do candidato que teve mais votos, o vencedor das eleições. De destacar, ainda, em termos concelhios, a votação em Aljustrel, 38,24%, a segunda a nível nacional, apenas superada pela de Campo Maior, com 39,16%.
Aos 18770 eleitores que votaram no Prof. Sampaio da Nóvoa no distrito de Beja, o nosso muito obrigado por terem acreditado, como nós acreditámos, que ele seria o melhor Presidente da República para Portugal e para os Portugueses.
Agradecemos, igualmente, a todos os que nos incentivaram e contribuíram para o sucesso desta página que, em cinco meses, teve a adesão de 1001 seguidores, para além dos muitos milhares que acompanharam diariamente os conteúdos aqui publicados.
Resta-nos, finalmente, manifestar o nosso orgulho e a satisfação por termos acompanhado o Prof. António Sampaio da Nóvoa nesta marcante jornada cívica, concluída superiormente com o seu discurso na noite das eleições, considerado por toda a gente (incluindo alguns dos mais acérrimos adversários e/ou detractores), sem favor nenhum, como um dos momentos mais altos e mais significativos destas eleições.
Obrigado, Professor Sampaio da Nóvoa, pelo exemplo de cidadania que transmitiu a todos quantos estiveram a seu lado, ao milhão de eleitores que acreditaram em si e, certamente, aos Portugueses que ficaram a conhecer a sua verticalidade e a sua dignidade, elementos essenciais para um Presidente da República.
A Comissão Distrital da Candidatura do Professor António Sampaio da Nóvoa
Beja, 26 de Janeiro de 2016
José Filipe Murteira

“ALQUEVA EXPORTA” MOSTRA POTENCIALIDADES NA AGROEXPO

Zé LG, 27.01.16

260120161628-808-AGROEXPO_.jpgA 20.ª edição da AGROEXPO - Feira Internacional, que se realiza em Don Benito, Espanha, a partir de hoje, conta com a presença de Alqueva.
Aquele que é apontado como um dos certames agrícolas mais representativos e importantes para o sector, soma mais de 225 expositores e 500 marcas.
Esta participação integra-se no projecto de promoção internacional “Alqueva Exporta”, resultante da parceria estabelecida entre a EDIA e a Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral (NERBE/AEBAL).
A EDIA foi convidada a integrar o Comité Organizador. Para além das jornadas técnicas, a empresa vai apresentar um Road Show sobre Alqueva.

ALVITRANDO VOLTA AO TOP TEN DO SAPO BLOGS

Zé LG, 27.01.16

Posts que receberam mais comentários nas últimas 24 horas no SAPO Blogs

  1. O Oceanário de Lisboa (92)
    Chic'Ana
  2. Nem tudo que parece é! (66)
    Partícula do Infinito
  3. 10 livros para ler em 2016 (64)
    justsmile
  4. Finalmente 70% de desconto! (56)
    Seda e Caxemira
  5. Curtas do dia #165 (37)
    Desabafos da Mula
  6. A virilha de Marega (36)
    És a nossa Fé!
  7. Marcadores de livros (36)
    Stone Art Books
  8. Bem-vindos ao consultório (32)
    Consultório de Prendas
  9. Obrigado Bruno de Carvalho ! (25)
    Camarote Leonino
  10. LEITURA POLÍTICA DOS RESULTADOS ELEITORAIS (24)
    Alvitrando

EVENTUAIS IMPACTOS POLÍTICOS DOS RESULTADOS ELEITORAIS

Zé LG, 25.01.16

Sem pretender fazer futurologia nem sequer análise científica, para que não me encontro habilitado, deixo aqui algumas apreciações sobre os eventuais impactos dos resultados das eleições presidenciais que ontem se realizaram.

Para além de Marcelo Rebelo de Sousa, o eleito Presidente da República, António Costa poderá ser quem mais ganhou com estes resultados. Primeiro, porque viu implodir a oposição interna no PS, em resultado da desastrosa campanha e ainda piores resultdos de Maria de Belém, cujo único mérito, para a área que representava, foi impedir a segunda volta. Segundo, porque terá MRS "peado" face às repetidas declarações de tudo fazer para assegurar a estabilidade e a manutenção do governo até ao fim da legislatura.

Pedro Passos Coelho, que se viu obrigado a recomendar o voto em MRS, depois de  ter tentado afastá-lo da corrida classificando-o de cata-vento, poderá ser o líder partidário a sofrer as piores consequências da eleição de MRS. Primeiro, porque este não se esquecerá do que ele lhe fez, criando melhores condições para que surjam outros candidatos à liderança do PSD. E, em segundo lugar, pelo compromisso que MRS assumiu de tudo fazer para manter a estabilidade política e o governo.

Marisa Matias ganhou maior notoriedade, afirmou-se como um(a) dos principais líderes políticos, quer no BE quer no país e contribuiu para a consolidação do BE como terceiro partido e com margem de progressão. O BE soube aproveitar da melhor maneira a divisão do eleitorado do PS e a inviabilização de uma candidatura apoiada pelas esquerdas, provocadas pela candidatura extemporânia de Maria de Belém. O BE, se não entrar em euforias e conseguir evitar alguns dos piores erros dos partidos mais antigos, poderá vir a ser um caso sério no panorama político-patidário.

Jerónimo de Sousa, com os piores resultados de sempre devido à inflexibilidade de estratégia e táctica política manifestada pelo PCP, poderá ver a sua continuidade como secretário-geral posta em causa no próximo Congresso. E o PCP, a continuar na mesma linha, dificilmente recuperará os bons resultados (em função do contexto) alcançados nas últimas eleições autárquicas, europeias e legislativas. 

O CDS tudo irá fazer para cobrar de MRS a "recomendação desinteressada e empenhada" no voto na sua candidatura, aproveitando igualmente o afastamento de Portas para ultrapassar dificuldades de relacionamento pessoais.

Sampaio da Nóvoa, que fez uma campanha notável, saindo do (quase) anonimato para um resultado altamente meritório, sem apoios partidários, fez discurso exemplar na noite das eleições e constituiu-se numa importante "reserva da nação", podendo voltar à cena política pela porta grande se e quando quiser.

Uma última palavra para a situação financeira crítica em que algumas candidaturas poderão ficar, uma vez que apenas três - as que consegiram mais de 5% dos votos -, poderão contar com a subvenção estatal. E, neste aspecto, realço a candidatura de Edgar Silva, uma das que mais investiu e que nada irá receber, o que não deixará de gerar uma dificuldade acrescida no PCP na digestão dos resultados obtidos, por todas as consecuências que daí resultarão.

LEITURA POLÍTICA DOS RESULTADOS ELEITORAIS

Zé LG, 25.01.16

Dos resultados das eleições para Presidente da República de hoje, tiro algumas conclusões:

Marcelo Rebelo de Sousa conseguiu ser eleito Presidente da República à primeira volta, embora apenas por uma margem de 2%.

Sampaio da Nóvoa alcançou um resultado que ultrapassou as previsões, atingindo os 23%.

Marisa Matias, com 10%, foi uma das grandes vencedoras destas eleições.

Maria de Belém, com 4,24%, foi a grande derrotada, uma vez que pretendia ficar à frente de Sampaio da Nóvoa.

Edgar Silva, com 3,95%, foi, a seguir a Maria de Belém, o grande derrotado destas eleições, só se salvou na Madeira onde teve 20'%.

Dos outros cinco candidatos, destacaram-se, pela positiva Vitorino Silva, que, com 3,28%, ficou à frente de Edgar Silva e Maria de Belém em nuitos distritos e Paulo Morais, com 2,15% e Henrique Neto, com 0,84%, pela negativa, que ficaram muito aquém das expectativas.

As votações residuais em Jorge Sequeira (30%) e Cândido Ferreira (0,23%) não surpreenderam.

Pág. 1/5