Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

33ª OVIBEJA JÁ ESTÁ A RECEBER AMOSTRAS PARA O 6º CONCURSO INTERNACIONAL DE AZEITES VIRGEM EXTRA – PRÉMIO OVIBEJA

130420151740-678-osmelhoresazeitesdomundo.jpgCom uma posição de grande destaque no ranking dos melhores concursos do mundo, é aberto a todos os interessados, nacionais e internacionais, que reúnam os requisitos inscritos no Regulamento. As categorias a escrutínio são Frutado Maduro, Frutado Verde Ligeiro, Frutado Verde Médio e Frutado Intenso. O prazo para inscrição de amostras termina no dia 26 de fevereiro.
A organização do Concurso Internacional de Azeite Virgem Extra – Prémio Ovibeja pertence à ACOS – Associação de Agricultores do Sul em conjunto com a Casa do Azeite – Associação do Azeite de Portugal.

SAÚDE EM FERREIRA DO ALENTEJO À BEIRA DA RUTURA

141220151805-905-CentroSaudeFerreira.JPGO MUSP - Movimento de Utentes dos Serviços Público de Ferreira do Alentejo alerta para os “sérios riscos de ruptura” na prestação de cuidados de saúde no Centro de Saúde do concelho.
Segundo o MUSP, a saída nesta semana de uma médica para outro Centro e Saúde e a ausência de outros dois médicos em período de férias deixou muitos utentes sem médico de família. Utentes que recorrem às consultas de recursos e que, por estas serem limitadas, são encaminhados para os Serviços de Urgência do Hospital de Beja.
Com o agravamento do estado do tempo, prevê-se um aumento do número de utentes que recorrem ao Centro e o MUSP teme a ruptura dos Serviços de Saúde no concelho. A substituição imediata da médica que saiu é a solução apontada pelo Movimento.
Lourdes Hespanhol, do MUSP de Ferreira do Alentejo, fala em “muitos buracos” nos vários postos médicos das freguesias e numa “resposta insuficiente”. “Quando os utentes chegam a Beja, o Hospital está nas condições que conhecemos, porque o distrito está todo um bocadinho como o concelho”, lamenta a mesma responsável.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Que outros agentes desportivos ... e já agora polí...

  • Munhoz Frade

    Exemplar.

  • Anónimo

    O problema, é que por mais considerações ideológic...

  • Anónimo

    “DesilusãoTenho estado, como é meu hábito, atento ...

  • Anónimo

    Ouvi ontem um debate interessante no Expresso das ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds