Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PCP PROMOVER ACÇÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE O ACTUAL QUADRO POLÍTICO

Zé LG, 05.11.15

100620142343-300-PCPBeja-01.pngO PCP vai promover, hoje, uma acção nacional de esclarecimento junto dos trabalhadores e das populações sobre o actual quadro político, designadamente através da distribuição de um folheto intitulado “Dar resposta aos problemas e aspirações mais urgentes dos trabalhadores e do povo. Lutar por uma nova política para o País. Soluções e propostas do PCP”.
No distrito de Beja estão previstos contactos em vários concelhos. Os comunistas destacam as visitas a Aljustrel e Castro Verde para contactar com os trabalhadores da indústria mineira. Em Moura, Serpa e Vidigueira o PCP aborda os trabalhadores da administração local. Em Beja, Cuba e Ferreira do Alentejo o PCP contacta com as populações e o comércio local.

A PRESSA DOS QUE NÃO QUISERAM PRESSA

Zé LG, 04.11.15

Não deixa de ser curioso que os que contestaram a sugestão para que o PR indigitasse António Costa, em vez de Passos Coelho, para formar governo, uma vez que havia uma maioria de deputados do PS, BE, PCP e PEV na AR disponível para viabilizar um governo do PS, apareçam agora a criticar aqueles partidos por ainda não terem formalizado um acordo entre si. 

Ou seja, os que não tiveram pressa em criar as condições mínimas de estabilidade governativa, mostram pressa em que os partidos que contestam o governo empossado pelo PR formalizem um acordo que deite abaixo o governo de Passos Coelho e mostre ao PR que deve indigitar António Costa para formar governo. 

E se o PR decidir manter o governo em gestão, mesmo que rejeitado pela maioria da AR? Para que serve o acordo dos partidos que o rejeitarem?

APOIO A CANDIDATURA DE SAMPAIO DA NÓVOA

Zé LG, 04.11.15

Embora não conheça pessoalmente António Sampaio da Nóvoa, habituei-me a admirá-lo e a respeitá-lo por ser uma pessoa que: 1 – reflecte sobre Portugal e tem um pensamento estruturado sobre o nosso futuro colectivo; 2 – sempre que o oiço sinto que valeu na pena, porque acrescentou alguma coisa ao meu pensamento, alargando os meus horizontes; 3 – desempenhou um papel determinante na fusão das universidades de Lisboa, retirando-se de seguida, mostrando que tinha trabalhado em prol do ensino superior e das universidades e não à procura de mais poder; 4 – procura estar próximo das pessoas e dos seus problemas; 5 - é um humanista.

segurança social.jpg

Por essas, entre outras razões, Sampaio da Nóvoa era (a par de Carvalho da Silva) o meu candidato antes de o ser. Acho que o actual quadro político, resultante das eleições legislativas, reforçou a importância de uma candidatura como a sua, independente mas respeitadora dos partidos, e de termos como PR uma pessoas com as suas características. Estou convicto de que será o melhor PR que Portugal pode ter.
Por tudo isto farei o que for possível para que Sampaio da Nóvoa seja o próximo Presidente da República.

EMPRESAS INSTALAM-SE NO CAM DE MOURA

Zé LG, 04.11.15

031120151648-354-CAMM.jpgNa semana passada foram assinados três contratos de arrendamento para instalação no Centro de Acolhimento a Microempresas de Moura.
No total está previsto um investimento de cerca de 1 milhão e 51 mil euros e a criação de 22 postos de trabalho.

São diferentes áreas de negócios, uma empresa de produção de micro inversores, uma empresa de reparação de vidros automóveis e uma empresa de produção de artigos de decoração.

VITO CARIOCA AFIRMOU, NO DIA DO IPBEJA, QUE “OS DESAFIOS TÊM SIDO IMENSOS”

Zé LG, 04.11.15

031120151805-705-IMG_4509.JPGNas comemorações do Dia do Instituto Politécnico de Beja, Vito Carioca falou dos desafios com os quais o Instituto se debate.
A manutenção dos alunos, a acção social e a internacionalização do Instituto foram alguns dos factores apontados como determinantes para o sucesso do Instituto. “Importa rever práticas e ir muito fundo nestas abordagens (…) e os desafios têm sido imensos” referiu o presidente.
A caminho do sétimo ano na frente do IPBeja, Vito Carioca assumiu um compromisso com os estudantes: “A vossa empregabilidade é a nossa maior preocupação”.
Para o futuro, o presidente do Instituto Politécnico de Beja ambiciona, entre outras matérias, mais professores, investigação de excelência e uma oferta formativa sempre adequada às flutuações do mercado.

“SERÁ MESMO IMPERIOSO DEMOLIR O DEPÓSITO”?

Zé LG, 03.11.15

“NÃO DERRUBEM O QUE ESTÁ FEITO”!
Não tenho a mínima competência técnica que me habilite a contribuir para alternativas. Tal facto não me isenta de opinar. Conservem-no, reparem-no. Não derrubem o que está feito.
Jose Ambrosio Silva, 13/10 às 15:41

 

“SERÁ MESMO IMPERIOSO DEMOLIR O DEPÓSITO”?
Tal como o Jose Ambrosio Silva não tenho competências técnicas para seja o que for quanto ao depósito de água, mas sobram-me, tal como a muitos milhares, competências em afectos a uma cidade que tenho vindo a ver passar a destroços com o culminar num Programa Polis aproveitado para verdadeiros atentados: que dizer do aborto Avª Miguel Fernandes, da aberração Pª da República, do crime Jardim do Bacalhau? Sim! As expressões não são atrevimento, são a pura verdade!
A coberto da desculpa das ruínas romanas (que devem ser preservadas ao máximo e expostas aos bejenses e não só) pretender-se-á mais uma “obra do regime”? Ficar na história da cidade por mais um crime?
Interrogo-me: será mesmo imperioso demolir o depósito ou as obras de exposição do templo ficarão durante umas décadas como o museu in loco da Rua do Sembrano ficou?
António Aleixo, 13/10 às 20:53

A SOBREVIVÊNCIA DO HDB DEPENDE MESMO DA SUBSTITUIÇÃO DO CA?

Zé LG, 03.11.15

A mudança de CA é vital. É mesmo uma condição de sobrevivência do Hospital.
Comentário de Anónimo a 2 de Novembro de 2015 às 12:25, AQUI.

 

Muito se tem dito e escrito (basta ver no Alvitrando) sobre o estado dos serviços de Saúde em Beja, designadamente no Hospital. Mas nunca, que me lembre, alguém foi tão sucinto e claro no que considera ser "vital" para a "sobrevivência do Hospital".

Será que é mesmo assim, havendo tantas questões - política de Saúde, financiamento, modelo de gestão, falta (ou desadequação) de profissionais, etc. -, que têm influência no resultado final dos serviços prestados?

Parece-me ser este um bom mote para o aprofundar do debate sobre o estado e o futuro dda Saúde em Beja. Quem quer intervir que o faça, apresentando argumentos e não caindo na tentação fácil da brincadeira, da chicana, de por em causa pessoas,...

CÂMARA DE BEJA ADJUDICOU OBRAS NO PARQUE VISTA ALEGRE

Zé LG, 03.11.15

271020151751-710-PARQUEVISTAALEGRE1.jpg

As obras no Parque Vista Alegre, em Beja, já foram adjudicadas à empresa Betonit – Engenharia e Construções pelo valor de 245 990,45€+IVA e vão decorrer no espaço de 6 meses.
A intervenção no Parque Vista Alegre integra-se numa política municipal de qualificação de espaços públicos no centro Histórico, criando novas áreas de estadia e para a realização de atividades de animação urbana, refere também, a Câmara de Beja.

ORÇAMENTO PARA 2016 “CHUMBADO”NA CÂMARA DE ALMODÔVAR

Zé LG, 03.11.15

021120151730-109-CmaradeAlmodvar.JPGO Orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) para 2016 da Câmara Municipal de Almodôvar foram “chumbados” no final da semana passada.
Esta é a primeira consequência da decisão do PSD de Almodôvar que rompeu com o acordo celebrado em 2013 com o PS.
Os vereadores independentes e o vereador do PSD votaram contra os documentos. O PS, sem maioria, não conseguiu a aprovação do Orçamento para 2016.
A Câmara volta a reunir a 10 de Novembro para apreciar novos documentos.

"E SOBRE ISTO?"

Zé LG, 02.11.15

12193775_10204882692256337_2219090314418108235_n.jSe a opção do executivo da CM Beja em derrubar o depósito de água, inactivo e com deficiências estruturais, para recriar e exaltar o património histórico da Cidade fosse meramente caprichoso, como por vezes me parece ser em certas opções; se a opção fosse de teimosia e pequenez como tantas se revelam ser; se revelasse a triste sina da parca visão e da falta de ambição sobre o futuro do Concelho... esta opção, como outras não poderia merecer o meu apoio.
Mas esta merece!

Jorge Barnabé

CONSTRUÇÃO DO CENTRO DE ARQUEOLOGIA EM BEJA JÁ COMEÇOU

Zé LG, 01.11.15

A Câmara de Beja anunciou o início das obras num conjunto de edifícios, onde se registou um incêndio que destruiu parte das instalações ocupadas pelos serviços técnicos, na Rua da Moeda, estendendo-se ao edifício vizinho situado na Praça da República, tendo em vista a criação do Centro de Arqueologia.
A autarquia frisa, numa nota enviada à Rádio Pax, que “esta intervenção reveste-se de uma grande importância do ponto de vista cultural para a cidade, sendo um dos pilares da estratégia recentemente delineada pelo Município para a revitalização e valorização do Centro Histórico”.
A obra, que vai ser financiada pelo Fundo Jessica, tem um valor superior a 2,5 milhões de euros.

Pág. 5/5