Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"ABRA-SE O SISTEMA PARA ALÉM DOS PARTIDOS"

Quando não há argumentos, logo surge o papão fascismo.
Mude-se o sistema político.
Crie-se um círculo eleitoral nacional onde os secretários gerais coloquem os seus preferidos e círculos uninominais nas sedes de distritos em que até independentes possam concorrer.
Abra-se o sistema para além dos partidos de modo a que a população se sinta devidamente representada.
Comentário de Anónimo a 1 de Agosto de 2015 às 18:22, AQUI.

“SISTEMA POLÍTICO QUE EXISTE DESDE 1974 ESTÁ FALIDO”?

O sistema político que existe desde 1974 está falido e não tem qualquer hipótese.
Apenas se mantém devido aos tachos e mordomias distribuídas pelos seus atores e partnaires. Pagos embora a peso de ouro, para tentar demonstrar que o sistema não só funciona como até tem capacidade de se regenerar. O que é uma pura mentira.
Apenas engana os mais ingénuos ou os que ainda fazem dos partidos os seus clubes de futebol.

Comentário de Anónimo a 1 de Agosto de 2015 às 15:43, que pode ler na íntegra AQUI.

ANA MATOS PIRES RESPONDE À PERGUNTA: Votar porquê?

view.php.pngNão gosto da resposta simplista e pouco sustentada do "porque sim", mas se há situação a que se aplica é esta: votar porquê? Porque sim, oraS.

 

Votar porque é um exercício de cidadania.
Votar porque é "o" instrumento igualitário por excelência: cada um de nós vale exactamente a mesma coisa, um voto.
Votar porque há muitos, tantos, em tantos sítios do mundo, que ainda não o podem fazer.
Votar porque, parecendo simples, é uma conquista da democracia.
Votar porque foi, de facto, uma conquista de abril.
Votar porque muitos sofreram e morreram para este direito fosse possível.
Votar porque mais que um direito é uma obrigação.

 

Ana Matos Pires, cabeça-de-lista do Livre / Tempo de Avançar pelo círculo de Beja.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Fartura de partidos! Tudo quanto é demais não pres...

  • Anónimo

    Tem razão! No entanto é necessário não perder voz,...

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds