Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

ESTRADAS DE PORTUGAL COBRARAM ILEGALMENTE TAXAS A EMPRESAS E COMERCIANTES DO CONCELHO DE OURIQUE

O Supremo Tribunal de Justiça decretou no âmbito de um processo em que se envolviam a Estradas de Portugal e o Crédito Agrícola por publicidade afixada na Feira de Garvão de 2013, que a competência de cobrança de taxas referentes à afixação de publicidade no território é competência exclusiva das autarquias e não das Estradas de Portugal, como até aqui vinha sendo abusivamente cobrado por esta entidade junto de comerciantes e empresas.

header2.jpgO Município de Ourique consciente das dificuldades e constrangimentos causados aos seus cidadãos com áreas de negócio junto das estradas nacionais e municipais, decidiu em conformidade com esta decisão judicial, sem recurso possível, promover com os lesados uma acção conjunta com o objectivo de serem ressarcidos dos valores ilegalmente cobrados, estando para o efeito a realizar um levantamento da identificação e dos custos que tiveram com esta atitude abusiva da empresa pública Estradas de Portugal.
Recorde-se que até ao momento as autarquias cobram ou isentam, conforme estipulado na Lei, as taxas de afixação de publicidade do comércio e empresas, sendo posteriormente notificadas as entidades privadas de nova cobrança por parte da Estradas de Portugal, com valores elevados e geralmente acompanhados de ameaças de cobrança coerciva.

Comentários recentes

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

  • Vitor Paixão

    O seu comentário atesta a minha razão. Atiram para...

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds