Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

TRABALHADORES DA RESIALENTEJO MARCAM TRÊS DIAS DE GREVE

logo.pngOs trabalhadores da Resialentejo – Tratamento e Valorização de Resíduos, EIM, com sede em Beja, deliberaram por unanimidade, em assembleia realizada hoje, dia 4, marcar uma greve para os dias 22, 23 e 24 deste mês. A greve pretende reivindicar junto da administração da empresa “o pagamento integral das dívidas por parte dos municípios à Resialentejo; gestão participada; cumprimento dos estatutos em relação à criação e funcionamento do conselho consultivo; extinção do cargo de diretor executivo como um cargo política; abertura de concurso público para a seleção e recrutamento do diretor executivo, não condicionada à duração dos mandatos do órgão executivo, com a participação e parecer vinculativo da comissão de trabalhadores; fomentar a responsabilidade social da empresa; atualização do acordo de empresa; definição de estratégia de médio/longo prazo com objetivos; e realização de uma reunião anual entre a administração e os trabalhadores para apresentação dos objetivos, orçamento e plano de atividades”.

 

ALGUÉM ME CONSEGUE EXPLICAR BEM ISTO?

PROCESSO DE AMPUTAÇÃO E DESAGREGAÇÃO DO HOSPITAL DE BEJA EM CURSO

Temos vindo a assistir a um constante processo de amputação e desagregação do Hospital de Beja, numa lógica conducente a reservar-lhe um papel apenas residual na prestação de cuidados de saúde no nosso distrito. Certamente, tal situação não seria a que melhor serviria a população do Baixo Alentejo.
Diz-me a minha intuição que foi algures concebida uma estratégia visando retirar financiamento à Saúde no nosso distrito.

Do nosso lado, os excessos de expectativa e “prudência” resultaram em menorização das capacidades de resistência a essa ofensiva contra o Hospital de Beja.
Factos como o adiamento sine die da renovação do parque tecnológico, a redução forçada de camas e a inviabilização de valências, parecem visar a que um “pequeno Hospital de Beja” antes de o ser já se configure como tal. No limite, essa seria uma situação comprometedora para a prestação de cuidados de saúde de qualidade e acessíveis a todos os utentes do nosso distrito.

Munhoz Frade a 5 de Junho de 2015 às 09:00, aqui.

CARLA FERREIRA DO “DIÁRIO DO ALENTEJO” VENCEU PRÉMIO DO ALTO COMISSARIADO PARA AS MIGRAÇÕES

premio.jpgO “Diário do Alentejo” foi novamente premiado a nível nacional, desta feita na temática da diversidade cultural, num galardão atribuído pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM).
O jornal alentejano venceu na categoria Órgãos de Informação Regionais e Locais, com a reportagem “Um bom muçulmano é um homem de paz”, da jornalista Carla Ferreira. A peça, publicada a 7 de novembro de 2014, centra-se na “mesquita” da rua do Touro, no centro histórico de Beja, um antigo café que se transformou em local de culto para cerca de 50 fiéis muçulmanos, imigrantes vindos sobretudo da África subsariana.

PARABÉNS CARLA FERREIRA!

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não senhor! O desenvolvimento do Baixo Alentejo ar...

  • Anónimo

    E não é só o hospital, a cidade e a região também ...

  • Anónimo

    Afinal é ou não verdade que o Hospital de Beja “co...

  • Zé LG

    Contactando a CMB. Mas atenção à data da notícia.

  • Anónimo

    Servirá sobretudo e na melhor das hipóteses, para ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds