Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"ESTRANHA PÁTRIA A MINHA"

   Portugal. País igual a tantos outros, e diferente dos outros em tantos aspetos.

   O teu povo é o teu sangue, a tua cultura, incluindo a língua, é a tua maneira de ser no mundo. Ou de estar, que, neste caso, tanto faz.

   Tens séculos (quase nove!) de existência, e ainda há quem duvide da tua viabilidade. Sobreviveste a muito, conheceste a glória e o inferno, e continuas. Tiveste descobridores heróicos e esclavagistas sem coração. Conquistaste com ardor e sofrimento, e construíste com imaginação. Heróis e patifes nunca te faltaram. E povo anónimo, a massa de que és feito, e que sempre te levou à vitória. Porque sempre houve um querer coletivo que, discreto, te sustentou.

   Um pessimismo voraz atormenta-te, pátria minha. As tuas elites acham-te pequena para elas. Esquecendo que são tuas filhas, e que a sua maneira de pensar é uma das coisas que melhor te caracteriza. Não se pode negar ser filho duma cultura, mesmo que não se goste dela.

   De novo reduzida à tua Europa natal, ainda não encontraste o teu caminho. Nem pareces compreender que criaste no mundo um outro mundo de dimensão desmedida em relação ao teu modesto tamanho.

   A Lusofonia, filha de tanto ódio e de tanto amor, rebento inesperado da tua vontade, fruto da ação, nem sempre meritória, do teu povo, nas quatro partidas do mundo, está aí. E tu esqueces. E tu troças. E tu desprezas.

   A tua cultura é o que é. Resistente como poucas. Como o prova a sua sobrevivência numa terra em que tudo foi feito para a destruir durante duzentos anos, e onde volta a dar sinais de si. Em Olivença! Ignorada, claro. Pela imprensa, pela intelectualidade indígena.

   Uma cultura que saiu de ti, pátria minha, já deu por ela. O Brasil.

   Parece que os teus frutos são, por vezes, mais argutos e menos pessimistas que o teu povo de origem.

   Vai sendo tempo, pátria minha, de olhares mais para ti própria. Para a massa do povo anónimo. Que não se revê nas elites, políticas, culturais, ou económicas. E que, por isso, resiste, duzentos anos ou mais. Mesmo sem heróis, ou ideologias profundas e renovadoras. Mas resiste. E dura. E sente. E é Portugal.

   Estremoz, 31 de março de 2015

Carlos Eduardo da Cruz Luna 

ELEIÇÕES NA MADEIRA VÃO SER REPETIDAS

Depois da CNE ter reconhecido que foi cometido um pequeno mas significativo erro na contagem dos votos, de Alberto João Jardim ter considerado a CNE incompetente e de todos os partidos terem recorrido para o Tribunal Constitucional para que sejam recontados todos os votos, a CNE decidiu anular as eleições e marcar nova votação para que os todos os votos sejam bem contados logo à primeira e todos incluídos nos cálculos do aputamento dos deputados eleitos, provando assim que sabe aplicar o médoto de Hondt. 

As reacções dos concorrentes não se fizeram esperar, sendo a mais notada a do ex~líder do PS e Companhia que se demitiu na sequência dos resultados obtidos pelo ajuntamento, argumentando que era uma chatice ter de voltar atrás e voltar a liderar um ajuntamento que não sabia se seria capaz de voltar a juntar. 

Também Alberto João Jardim, na sua forma peculiar de se exprimir, afirmou que esta situação não passa de uma palhaçada, que estão a dar demasiada liberdade aos "cubanos" e que não é admissível fazer uma nova edição das celebrações do Carnaval, porque já não aguenta duas no mesmo ano...

Pág. 10/10

Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa malha, Anónimo das 16:11.Há muita malta, que a...

  • Anónimo

    Noticia publicada no "Expresso " como forma de pre...

  • Zobaida

    Não há galhos reservados. Deixe de ser macaco...

  • Anónimo

    Nem mais...quem assim fala não é gago.

  • Anónimo

    GOSTAS DE CIGANOS LEVA-OS PARA TUA CASA

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds