Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

MANIFESTO PARA UMA ESQUERDA QUE RESPONDA POR PORTUGAl


A direita trouxe o país ao empobrecimento e o PS limitou-se a prometer fazer melhor a mesma política nas mesmas restrições nacionais e europeias. Para ser governo, a esquerda tem de ser rutura.
Ao apelarmos à constituição de um pólo político que tenha força bastante para enfrentar a inevitabilidade da austeridade e do mando do capital financeiro, queremos evitar que as esquerdas caiam na armadilha da resignação. Por melhores que pudessem ser os resultados de um ou outro partido, as eleições estarão perdidas para todas as esquerdas se, depois de três anos de Troika, o nosso povo tiver pela frente trinta anos de empobrecimento. As esquerdas ficarão reféns do voto útil e da alternância, a não ser que abram a porta para uma solução, comprometendo-se com uma proposta forte para salvar Portugal. Essa proposta é a esperança e trabalhamos para ela.
________________________________________
Primeiros subscritores:
António Borges Coelho, historiador; Carlos Mendes, músico; Domingos Lopes, advogado; Fernando Rosas, prof univ; Isabel Allegro de Magalhães, prof univ; Jaime Teixeira Mendes, médico; Joana Lopes, doutorada em filosofia; João Correia da Cunha, médico; Jorge Leite, prof univ; José Neves, prof univ; Luís Bernardo, historiador; Luís Cília, músico; Luís Reis Torgal, prof univ; Manuel Carlos Silva, prof univ; Manuel Loff, prof univ; Mariana Avelãs, tradutora; Mário de Carvalho, escritor; Pezarat Correia, militar; Santos Cardoso, administrador hospitalar; Cláudio Torres, arqueólogo; Guilherme Statter, sociólogo.

 

LER NA ÍNTEGRA E ASSINAR SE QUISER  AQUI.

PARABÉNS À EQUIPA DE FUTEBOL DO PENEDO GORDO

201503282005381.jpgPenedo Gordo garante subida à 1ª divisão distrital
A equipa da ACD Penedo Gordo garantiu este sábado, 28 de Março, a subida à 1ª divisão distrital, competição onde se vai estrear na próxima temporada de 2015-2016.
A formação orientada por António Calatróia empatou esta tarde em casa com o Santaclarense (1-1), resultado que lhe permitiu fazer a festa da (inédita) subida.
In: http://www.correioalentejo.com/?diaria=13372&page_id=36

Comentários recentes

  • Anónimo

    Muitos daqueles que foram bater palminhas ao Antón...

  • Anónimo

    O resultado em Beja só teria importância se a CDU ...

  • Anónimo

    O PSD de Rui Rio não será chupista! Por isso ele t...

  • Anónimo

    Na apresentação da candidatura do Henrique Silvest...

  • Ana Matos Pires

    Sim, uma alimentação saudável é um factor importan...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds