Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A SILHUETA DA CIDADE DE BEJA PODIA MUDAR...

1c.jpg

... de um dia para o outro, sem qualquer informação prévia, com a demolição do Depósito da Praça que o Executivo Camarário pretende fazer. Mas isso não irá acontecer, porque de hoje a uma semana se realizará um debate sobre o assunto, onde serão confrontados os argumentos do actual Executivo Camarário que defende a demolição do depósito e os do anterior que defende a sua reabilitação.

“É PRECISO CAPTAR MASSA CRÍTICA PARA A REGIÃO”

DSC_0063.03.JPGO desenvolvimento da região também passa por um maior investimento nas áreas do conhecimento, da investigação e da inovação e devem ser promovidas, a partir de políticas de discriminação positivas para os territórios do Interior e na captação de massa crítica. Perspetiva defendida por Lopes Baptista, da Comissão de Acompanhamento Científico do CEBAL.
O Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo é relativamente jovem, mas já tem provas dadas nas áreas do conhecimento, investigação e inovação, especialmente nas que estão diretamente relacionadas com questões de interesse para a região, como é o caso do projeto do genoma do sobreiro. O CEBAL depende dos apoios das entidades locais que o compõem e dos que vai conseguindo captar através das candidaturas que submete à Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), instituição que gere, um orçamento anual de cerca de 450 milhões de euros e que aplicou no Alentejo 1,4 por cento daquele montante, assegura o professor Lopes Baptista.
In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=5003

CASA SOCIAL DO CONCELHO DE ALJUSTREL CONCLUÍDA. HOMENAGEM AO DR. COVAS LIMA

casa_social.jpgA terceira e última fase da edificação da Casa Social do Concelho de Aljustrel ficou concluída no dia 30 de janeiro, com a abertura oficial da Extensão do Centro Humanitário da Cruz Vermelha de Beja e da sede da APE - Associação de Pessoas Especiais, obras no valor de 52 mil euros.
Recorde-se que esta Casa Social já integra, numa das suas alas, o Julgado de Paz (obra no valor de 124 mil euros) e, noutra, a sede da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (no valor de 18 mil euros), num total de 194 mil euros de investimento.
Esta última etapa do projeto devolve utilização plena a um edifício cheio de história e simbolismo, que durante muitos anos funcionou como Dispensário da Mina, onde eram acolhidos os mineiros em situação de doença, em particular os que sofriam de doenças pulmonares, como a silicose.
Por este motivo, o Município de Aljustrel, a propósito desta cerimónia, presta igualmente reconhecimento público ao Dr. Covas Lima, pela sua dedicação e trabalho no combate à doença dos mineiros de Aljustrel, a silicose.
In: http://www.mun-aljustrel.pt/destaques/4060/casa-social-do-concelho-de-aljustrel-esta-concluida.aspx

Comentários recentes

  • Anónimo

    Exactamente!"O tempo é o único capital das pessoas...

  • Anónimo

    Boa notícia, nos tempos conturbados actuais.

  • Anónimo

    O caro(a) CGP pode sempre juntar-se ao Beja Merece...

  • Anónimo

    Vamos lá ver......Gostava muito mais que fossem an...

  • Anónimo

    Torna-se importante reflectir se cada um de nós e...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds