Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“BEJA 100 ANOS DE IMAGENS” precisa de 500 subscrições para avançar

10427238_749773011775709_84460558057095762_n.jpgA Associação para a Defesa do Património Cultural da Região de Beja, vai editar o livro Beja 100 anos de Imagens, em Abril de 2015, com textos e fotografias de 1866 a 1974.
Um livro de Histórias de Beja, onde as mudanças Urbanística, sociais e culturais ficaram na memória das imagens. Um deslumbre de coisas a descobrir da nossa tão velha cidade. As palavras iluminarão as imagens.

Até 12 de Janeiro, o livro, de formato 25X25 cm e com capa dura, com design da Mariana Conduto, custará 20 euros, depois será de 30 euros, preço de mercado.
A edição avançará se forem feitas 500 subscrições. Façam a vossa subscrição em:
http://www.adpbeja.pt/index.php/subscricao-do-livro-beja-100-anos-de-imagens

MOURALUMNI

graduation_cap1.jpgEis o PROJETO MOURALUMNI. Vamos trazer de volta a Moura todos os antigos alunos da Escola Industrial e Comercial e da Escola Secundária que vivem fora e que se destacaram nos respetivos domínios profissionais. Como e quando? Isso será divulgado conjuntamente pela Escola Secundária e pela Câmara Municipal de Moura no início de 2015. A Rádio Planície irá apoiar a iniciativa. E mais não se diz, por agora. Um teaser é isso mesmo.
Publicada por Santiago Macias à(s) 17:34, em: http://avenidadasaluquia34.blogspot.pt/2014/12/mouralumni.html

"A HISTÓRIA NÃO OS ABSOLVERÁ"

10885172_777943372281134_1444607576950287131_n.jpg

Cheguei há pouco da Assembleia Distrital que discutiu o futuro do Museu Regional de Beja. Estive com alguns dos seus trabalhadores, que compunham o "público" presente (era, aliás, o único não trabalhador dos "assistentes"), numa atitude solidária para com o longo calvário de incertezas e indefinições por que têm passado. De tudo o que ouvi ao longo das mais de duas horas de reunião não quero, por agora, dizer (escrever) o que penso (talvez daqui a uns dias ou umas semanas). Mas, tal como a noite, também o que lá se ouviu, ainda que por vezes em palavras bem quentes, deixou antever um futuro frio, quase gelado, que o NOSSO Museu pode vir a ter. Espero, sinceramente, que me engane e que, de uma vez por todas, que todos aqueles que foram eleitos para assumir as suas responsabilidades, as assumam de uma vez por todas, deixando-se de meias palavras e rodriguinhos (para não usar uma palavra mais forte, que um dos intervenientes usou - hipocrisia). Porque, a não ser assim, e se "a coisa der para o torto", podem ter a certeza que a História não os absolverá.
José Filipe Murteira em: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=777943372281134&set=a.110730982335713.17284.100001964355685&type=1&theater

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tens toda a razão. Já cá faltava a patetice da com...

  • Anónimo

    Vote no PAN.

  • Anónimo

    Já cá faltava a patetice da habitual comparação co...

  • Anónimo

    alguém pode dizer onde é este lugar?

  • Anónimo

    Concordo a 1000% com M. Frade.Pode-se, rádios, jor...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds