Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Uma boa prática da Câmara de Odemira que outras deviam seguir

20140325110626683542.png

A Câmara de Odemira tem em votação as diferentes propostas de investimentos públicos apresentadas no âmbito do Orçamento Participativo 2014.
A eleição dos projectos decorre até final do mês. Os munícipes podem votar online, através do site www.op.cm-odemira.pt, e de forma presencial no Balcão Único do Município de Odemira ou na mesa de voto itinerante que está a percorrer o concelho. Neste momento estão contabilizados mais de 3 800 votos na página do Orçamento Participativo na Internet.
As sugestões mais votadas, até ao valor individual de 125 mil euros e total de 500 mil euros, serão integradas no Orçamento Municipal de 2015.
Ricardo Cardoso, vereador da Câmara Municipal, realça que os números são já idênticos aos do ano passado. O autarca espera ultrapassar os valores de 2013, ano em que o projecto teve uma participação recorde.
As 18 propostas a concurso podem ser votadas até final do mês.
In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=5494

“A improdutividade do aumento das horas de trabalho”

img_126x126$2014_09_26_19_17_57_233700.jpgO que deveremos fazer é diminuir o horário de trabalho e ter em consideração outras variáveis tais como melhorar a formação e o nosso sistema educativo, elaborar objetivos organizacionais bem definidos e alinhados com os colaboradores, adequar a ergonomia no local de trabalho, termos um bom sistema de saúde e de apoio à família, incentivar práticas saudáveis tais como o desporto, dotar os locais de trabalho de tecnologia adequada, entre outras. E assim sim, com estas e outras variáveis acauteladas conseguiremos aumentar a nossa produtividade.
Cumulativamente e não menos importante, teremos de repensar alguns hábitos pessoais…
Resumindo, todos temos responsabilidade no que toca ao aumento da produtividade. De entre outras soluções, o Estado terá de fomentar uma legislação abonatória deste objetivo e ainda incrementar bons sistemas de saúde e educação. Por seu lado, os empresários deverão criar modelos flexíveis e condições de trabalho ótimas. Por fim, os trabalhadores deverão aumentar o foco e concentração no trabalho, eliminando "ladrões de tempo", cultivando uma vida saudável e apostando na sua formação.
Leia todo o artigo de Alexandre Real, Gestor e Professor Universitário, em: http://www.jornaldenegocios.pt/opiniao/colunistas/alexandre_real/detalhe/a_improdutividade_do_aumento_das_horas_de_trabalho.html

Comentários recentes

  • Anónimo

    Palavras para quê? É o PS no seu melhor nas instit...

  • Anónimo

    Factos são factos. Palavras para quê??!

  • Anónimo

    "os filhos da casa" vão resolver o assunto!...o qu...

  • Anónimo

    Deixo aqui um post que retirei do Facebook, de um ...

  • Anónimo

    Não concordo. Como bem diz, dada a manifesta incap...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds