Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

ALVITRANDO ÁS VEZES INCOMOD(O)A

Publiquei aqui (http://alvitrando.blogs.sapo.pt/nada-disto-aconteceu-2793869) um alvitre que, apesar de intitulado “NADA DISTO ACONTECEU”, está, segundo parece, a incomodar algumas pessoas, designadamente o coordenador de uma escola.
Ao que consta, o referido coordenador, que julgo não conhecer, terá ameaçado pôr a mãe de um aluno em tribunal se ela não retirasse do Alvitrando aquele alvitre.
Tenho dúvidas sobre a veracidade disto, porque, para além de desorientação, revela total desconhecimento da gestão dos blogues e da legislação, porque: (1) A responsabilidade da publicação dos alvitres é do gestor do blogue; (2) por consequência, se sente lesado (?!) pela publicação, deveria ameaçar o gestor do blogue e não qualquer outra pessoa; (3) o texto do alvitre em causa é ficção e, como tal, as pessoas e situações nele referidas só por coincidência se assemelham à realidade.
Estranho ainda que, a ser verdade, o coordenador queixoso ameaçador não se tenha dirigido a mim, gestor do Alvitrando e autor do alvitre que o terá incomodado, e tenha optado por incomodar a mãe que ele julga retratada no alvitre em causa…
Enfim, peripécias de quem parece incomodar-se mais com o falar-se dos problemas do que em tentar resolvê-los, porque estes persistem e os directamente afectados por eles não são credores de uma simples informação ou explicação. “Toma, aguenta e não bufes” parece ser o lema adoptado.
As redes sociais têm aspectos muito perniciosos, mas também têm as suas virtualidades. E esta – a de incomodar quem gere o poder, retirando-os da sua zona de conforto e obrigando-os a, pelo menos, perceber que destinatários (neste caso, seus encarregados de educação) da sua actividade se interessam pelas suas consequências -, será uma delas.

Folgo em saber que o Alvitrando exerce essa função também.

Comentários recentes

  • Anónimo

    ????????????????????

  • Anónimo

    Ninguém comenta a capa verde?

  • Anónimo

    Obrigado caro amigo. Um grande abraço. Ricardo (Se...

  • Ana Matos Pires

    Sim, vai seguir mail e o jornal fará o que entende...

  • Anónimo

    Dra,, esse reparo devia ser enviado directamente a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds