Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Os alunos com NEE deveriam ser os primeiros a ter a atenção dos poderes políticos

 «Se há área onde este ministro mostra a sua verdadeira face é nas condições em que se encontram, mais de um mês depois do início das aulas, as respostas educativas aos alunos com n.e.e. Trata-se de um mau gestor da "coisa" pública e um inimigo declarado da INCLUSÃO.
Estes alunos deveriam ser os primeiros a ter a atenção dos poderes políticos, quer pelo carácter específico das suas necessidades e dificuldades na autonomia. Ao deixar este problema para segundo ou terceiro plano o Ministério mostra o desrespeito que nutre pelos mais fracos. É um mau exemplo para a sociedade no geral, é uma atitude de EXCLUSÃO, declarada e ostensiva. Nada disto é por acaso, os colégios privados recebem fortunas do governo, e prevejo tratar-se de uma medida que deliberadamente venha a promover movimentos tendentes à segregação dos alunos como já o foi há alguns anos.
Em dois anos este governo conseguiu destruir toda uma filosofia e uma prática que se foi implementado nas escolas desde o 25 de Abril com muita luta e muito esforço de todos os intervenientes. Chegámos a dar cartas, nesta área a muitos países da Europa e éramos considerados por isso.
A situação actual faz apelo aos sentimentos e preconceitos mais desumanos em relação à pessoa com deficiência e cria um clima favorável para levar à prática propostas de segregação. Ao que chegámos!!!
É tempo de nos mobilizarmos todos, pais, alunos, professores, técnicos e demais cidadãos, tal como os pais fizeram depois do 25 de Abril e do qual nasceu o movimento CERCI, que soube criar com a cumplicidade das autarquias e de vários serviços centrais uma verdadeira resposta aos alunos que até essa data se encontravam em casa, escondidos.
Não acredito que possamos agir de outro modo, se a nossa atitude for pacífica e condescendente as respostas educativas para alunos com n.e.e. serão abolidas do nosso sistema educativo.
Jose Janeiro a 4 de Outubro de 2014 às 02:36», em: http://alvitrando.blogs.sapo.pt/grito-de-revolta-2783361?view=6665601#t6665601

Comentários recentes

  • Anónimo

    O termo "velha" com que te referes à senhora que m...

  • Anónimo

    Não fecha.Sofre a evolução para cuidados de proxim...

  • Anónimo

    E o PS não se sente incomodado com a saúde no Dist...

  • Anónimo

    CIDADE DE PANHONHAS...

  • Anónimo

    Agora é passado, mais uma vez. A ULSBA não terá es...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds