Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Relíquia Virgem da Vidigueira conquista medalha de prata no Brasil

O Azeite do Alentejo marcou presença na 1ª Feira Internacional de Negócios em Olivicultura, que se realizou no início do mês, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, tendo o azeite Relíquia, produzido na Vidigueira, arrecadado uma medalha de prata no Concurso de Azeite Virgem.

Numa iniciativa do Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo, com o apoio do programa “Promoção e Capacitação Institucional” do INALENTEJO, foram desenvolvidos vários contactos comerciais e institucionais.

Henrique Herculano, Director Técnico do CEPAAL, assegura que o azeite do Alentejo teve um “acolhimento acima da expectativa junto do público e dos profissionais do sector”.

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=5013

Ano lectivo começou mal no Penedo Gordo

Mais um ano lectivo que volta a começar mal. Em Beja, arrancou, mais uma vez, sem a colocação de profissionais de apoio aos alunos com NEE – viva a inclusão! – e sem auxiliares de limpeza na Escola do Penedo Gordo, entre outros problemas referidos pelo vereador Vítor Picado.

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=3842

 

E dizem que começou tudo dentro da normalidade. Ou seja, passou a ser normal começar as aulas com problemas - grandes e pequenos, que não promovem a inclusão e a igualdade do acesso ao Ensino e criam problemas às famílias…

Família pondera apresentar queixa contra Unidade Local de Saúde

Maria Luísa Horta, 67 anos, está indignada com os médicos do Hospital José Joaquim Fernandes e do Centro de Saúde de Beja.  

Durante três meses a idosa deslocou-se às Urgências hospitalares e às consultas a queixar-se de dores fortes numa perna. Os vários médicos que a assistiram não se aperceberam que a idosa tinha uma perna partida. O diagnóstico correcto foi feito por um médico, numa clínica privada, onde Maria Luísa Horta se deslocou pela mão do neto. A idosa, agora em recuperação, não esconde o seu sofrimento.

A família equaciona a hipótese de avançar com uma acção contra a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA). Bento Calado, neto de Maria Luísa Horta, não compreende por que razão não foi feita uma simples radiografia.

O Conselho de Administração da ULSBA não presta declarações acerca deste caso pois vai reunir hoje com Maria Luísa Horta e família.

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=5009

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ah, estamos bem... temos taxas de água, esgoto e l...

  • Zé LG

    Se não disser do que se trata ficamos na mesma, se...

  • Anónimo

    Estranho, sim...

  • Anónimo

    Sem dúvida.Um autentico murro no estomago no todo ...

  • Anónimo

    Concorso, embora há um senão, que não foi esclarec...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds