Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Presidente da Câmara de Elvas retira pelouros aos vereadores Rondão de Almeida e Elsa Grilo, porque “montaram uma segunda Câmara"

Zé LG, 19.07.14

Não podia tolerar mais esta falta de respeito para comigo, enquanto Presidente da Câmara!

Tinha de tomar uma decisão. Sabia que a decisão era difícil, mas não poderia continuar como se nada se tivesse passado. Ou me demitia, ou retirava os pelouros aos dois Vereadores.

Sabia que eu tinha sido eleito Presidente e havia quem não respeitasse a vontade popular. Mas também sabia que havia quem tivesse sido eleito Vereador e quisesse continuar a ser Presidente.

Decidi em consciência e, na passada terça-feira dia 15, comuniquei a minha decisão à Câmara Municipal: retirei os pelouros por mim confiados aos Vereadores dra. Elsa Grilo e comendador Rondão Almeida.

Ler todo o comunicado em: http://www.cincotons.com/2014/07/elvasrondao-de-almeida-e-elsa-grilo.html

Castro Verde reforça aposta no birdwatching

Zé LG, 17.07.14

A autarquia de Castro Verde aderiu ao plano de reestruturação do produto Birdwatching no sul de Portugal.  

Na parceria estão envolvidas entidades como a Turismo do Alentejo e a Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo.

O objectivo passa pela afirmação do turismo ornitológico através da criação de um circuito de observação de aves que concilie as reservas naturais, de Lisboa e Vale do Tejo ao Parque Natural do Vale do Guadiana. A participação em feiras mundiais e a criação de canais de comunicação em língua inglesa são as estratégias traçadas para a operacionalização do plano.

Ler mais em: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=4494

Buraco (do) Espírito Santo cada vez maior

Zé LG, 16.07.14

REVISÃO DO PDM DE ALVITO EM FASE DE DISCUSSÃO PÚBLICA

Zé LG, 15.07.14

Concluído o período de concertação com as entidades que sugeriram correções à Proposta do Plano no âmbito do Parecer Final da Comissão de Acompanhamento, inicia-se em 14 de julho o período destinado à participação pública, com término em 25 de agosto.

Os documentos que integram a proposta de Revisão do PDM de Alvito, acompanhados do Relatório Ambiental, do parecer final da Comissão de Acompanhamento e dos resultados da concertação, estão disponíveis para consulta no Balcão Único de Atendimento da Câmara Municipal de Alvito, ou online, através do link: PDM Alvito

Está também prevista a realização de uma sessão pública de esclarecimento, no dia 25 de agosto, no Centro Cultural de Alvito, pelas 21h00.

Conforme divulgado em Aviso, durante este período os interessados poderão apresentar, por escrito, reclamações, observações, sugestões ou pedidos de esclarecimento, até ao termo do referido período, dirigidas ao Presidente da Câmara Municipal de Alvito e enviadas para o endereço postal: Largo do Relógio, 1 em 7920 Alvito ou através do endereço de correio eletrónico: geral@cm-alvito.pt ou ainda, entregues pessoalmente no referido Balcão Único de Atendimento.

Alentejo Litoral apresenta estratégia de crescimento sustentável até 2020

Zé LG, 14.07.14

O Alentejo Litoral quer assumir-se como um território que fomenta o crescimento sustentável, inclusivo e inteligente. Nesse sentido, as apostas para o próximo quadro comunitário são a promoção do emprego, da coesão e inclusão social, das experiências turísticas diferenciadas, da inovação e do ordenamento do território para uma maior atração de população e empresas.

Foi com base nestes objetivos que a CIMAL – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral elaborou o Plano Estratégico de Desenvolvimento do Alentejo Litoral 2014-2020, que vai ser apresentado no próximo dia 16 de Julho, pelas 9h30, nas Ruínas de Miróbriga, em Santiago do Cacém.

Tendo em conta o potencial das características da Região, o Plano Estratégico foi concebido tendo por base quatro eixos estratégicos: construção e afirmação do produto turístico, afirmação do polo económico de Sines, valorização dos recursos endógenos e fomento da acessibilidade física, funcional e virtual.

DA e o "o tempo dos ciganos em Vidigueira"

Zé LG, 12.07.14

Veja-se o que aconteceu há dias em Vidigueira. Uma desavença entre famílias acabou aos tiros. E a autarquia acabou com as desavenças arrasando por completo o local onde viviam. É a Lei de Talião no seu estado mais puro. Que é aplicável porque se trata de ciganos. Que, como vimos, é “gente” sem raça, sem população, sem comunidade, sem etnia, sem cultura. Mas será que em certos locais do País “gente” é um termo aplicável a “cigano”? Já agora, “gente” é apenas um dos diferentes sinónimos de “pessoa”.

Assim termina Paulo Barriga o seu editorial, em: http://da.ambaal.pt/noticias/?id=5958

Primeiro-ministro preside a cerimónia na Mina de Neves-Corvo

Zé LG, 11.07.14

Pedro Passos Coelho preside à cerimónia de homologação do alargamento da concessão da Mina de Neves-Corvo a um novo depósito em Semblana, esta tarde, pelas 16 horas, no Centro de Formação da Mina.

A homologação é feita por Jorge Moreira da Silva, ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia. O secretário de estado da Energia, Artur Trindade, marca também presença na sessão.

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=4451

A Bordalolândia em que se transformou o Aeroporto de Beja

Zé LG, 10.07.14

Em vez dos bonecos da Disney, teríamos o Zé Povinho, que aparece a pagar as obras, fazendo uma figura mais pateta que o Pateta.Mais um motivo de orgulho para o nosso país, já tão rico em recordes: a garagem mais cara do mundo fica em Portugal. Chama-se Aeroporto Internacional do Alentejo, e fica em Beja. Podia ter sido o aeroporto mais barato do mundo, porque foi construído a partir de uma base aérea já existente, mas felizmente, e porque seria um pouco pindérico termos infra-estruturas baratas, neste momento é a garagem mais cara do mundo. O projecto de explorar o turismo alentejano e algarvio falhou. Não foram construídos os acessos necessários nem criadas condições para atrair as companhias aéreas low-cost. Esta semana, o aeroporto perdeu o seu único voo comercial e transformou-se, então, numa formidável garagem para aviões.
O processo de construção da estupenda garagem cumpriu todos os trâmites da burocracia clássica portuguesa. Houve atrasos na construção, na certificação e na inauguração. Entre o fim da construção e a inauguração passou tanto tempo que o aeroporto teve de ser submetido a obras. Foram feitas previsões divertidíssimas. Em 2007, responsáveis pelo projecto previram que o aeroporto teria 178 000 passageiros em 2009. O aeroporto só seria inaugurado em Abril de 2011, pelo que os 178 000 passageiros que estavam ávidos de o frequentar em 2009 devem ter tido uma desilusão grande. O mesmo responsável estimava que, em 2020, o aeroporto atingisse 1,8 milhões. Não sei se já disse que o aeroporto perdeu esta semana o seu único voo comercial. Recordo que estamos em 2014. Por causa deste pequeno desfasamento entre as projecções e a realidade, o Governo criou outro clássico: o grupo de trabalho que tenta perceber de que forma se resolve o assunto.
É a este e a outros grupos de trabalho semelhantes que eu gostaria de fazer uma proposta. Trata-se da criação da Bordalolândia. Assim como os americanos têm a Disneylândia, inspirada nos bonecos desenhados por Walt Disney, também Portugal poderia ter a Bordalolândia, inspirada nas criações de Rafael Bordalo Pinheiro. Todos os projectos semelhantes ao Aeroporto de Beja seriam convertidos em grandes parques temáticos, com diversões para encantar miúdos e graúdos. Em vez de comboios que percorrem o mundo das histórias infantis, como a da Branca de Neve, teríamos um comboio parecido que percorreria a história da construção do empreendimento. Não sendo histórias de fantasia, têm partes que parecem mentira, como creio ter ficado claro. Em vez dos bonecos da Disney, teríamos o Zé Povinho, que aparece a pagar as obras, fazendo uma figura mais pateta que o Pateta. Parece-me que é assim que podemos recuperar o nosso dinheiro. A menos que o projecto da Bordalolândia seja planeado e executado por quem planeou e executou o do Aeroporto de Beja.
Ricardo Araújo Pereira
11:27 Quinta feira, 10 de Julho de 2014, in: http://visao.sapo.pt/a-bordalolandia=f788554