Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Intervenção autárquica rápida e oportuna no Penedo Gordo

Ainda não há duas semanas que escrevi: “Esperemos que em breve seja limpo e conservado, agora que entrámos na Primavera e o parque passará a ser usado pelas crianças” (http://alvitrando.blogs.sapo.pt/a-manutencao-de-espacos-publicos-2683754) e já (hoje mesmo) foi limpo. E não foi só este espaço. Outros, também no Penedo Gordo, têm estado a ser limpos.

Parece assim confirmar-se uma avaliação que tenho feito aos actuais executivos da CDU – que estão a investir mais na conservação e manutenção dos equipamentos e espaços públicos.

Não sei se é assim intencionalmente e se é para continuar. Mas sei que é um bom caminho porque “a manutenção dos espaços públicos é fundamental para a qualidade de vida das populações” e porque não é tempo de vacas gordas e o pouco dinheiro disponível é melhor investido nisto do que em muitas outras coisas sem o mesmo impacto positivo na vida das pessoas.

Por isso, aplaudo quem assim decide.

Não me agrada a ideia do voto obrigatório

O&O – Entende que o Voto deveria ser obrigatório? Se sim, em todas as eleições?
LG – Não me agrada essa ideia, porque se as pessoas não votam é porque têm as suas razões, sendo seguramente uma das principais a frustração que sentem pelo frequente incumprimento das promessas eleitorais. As pessoas não gostam de ser enganadas. Se a definição clássica de Democracia – governo do povo, pelo povo e para o povo – fosse aplicada não existiria tanta abstenção. 

O&O – Partilhe o porquê dessa opinião.
LG - Embora sabendo que algumas evoluções, como o aumento da participação das mulheres nos órgãos do poder, não teriam acontecido tão depressa se não tivessem sido impostas regras (quotas) com esse objectivo, não me agrada que o exercício da cidadania seja conseguido através de imposições legais. Esta deve ser fomentada através de medidas que convidem à participação das pessoas na vida política, designadamente mostrando que a sua opinião conta e que é respeitada, ao contrário do que se verifica com demasiada frequência.

O&O – Que propostas concretas faria para a diminuição da abstenção no panorama atual?

LG - Estabelecer como razão para a demissão do governo e dos executivos autárquicos que estes desenvolvam políticas e práticas contrárias às promessas eleitorais das forças que os sustentam. Considerar a abstenção na distribuição dos lugares em disputa, ficando vagos os que lhes corresponderem. Fomento a participação popular e a cidadania activa, através de referendos e outros meios, com recurso às novas tecnologias. Facilitar a apresentação de petições à AR e a obrigatoriedade desta de as discutir.

O&O – Partilhe uma ideia concreta que entenda que pudesse levar as pessoas a participar mais na política e na causa pública em períodos não eleitorais?

LG – Assegurar que a sua opinião conta e é respeitada. A prática do orçamento participativo, fixando uma percentagem crescente a ser decidida por participação directa das pessoas na decisão de projectos a executar parece-me uma boa ideia, já testada. 

In: http://miguelgois.wordpress.com/2014/04/14/o-oo-de-lopes-guerreiro-voto-obrigatorio-simnao/

Câmara de Beja apresenta estratégia para o Centro Histórico

O município de Beja dá hoje a conhecer, em Conferência de Imprensa, a estratégia definida para o Centro Histórico.  

Com base no conceito “Alma Criativa, por uma cidade das artes ao serviço das pessoas”, a autarquia pretende, dentro da estratégia desenhada, classificar a zona intramuros como Conjunto de Interesse Público.

A Câmara revela que dá também hoje a conhecer “as medidas no âmbito das acessibilidades e mobilidade para todos, bem como as principais actividades e intervenções que decorrem actualmente e aquelas que estão previstas no quadro de um projecto global de desenvolvimento que se quer criativo, inovador e participado”.

A apresentação aos jornalistas está marcada para as 17 horas, na Casa do Governador, no Castelo de Beja.

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=3638

Comentários recentes

  • Anónimo

    Mais um anónimo engraçado para engrossar a monoton...

  • Zobaida

    Regime comuno-socialista??? Isto não é um problema...

  • Anónimo

    E um post sobre a mãe de um aluno que agrediu uma ...

  • Anónimo

    Também lá andaste Janeca eu sei, desculpa não me l...

  • João Espinho

    A última vez que falei com ele foi, precisamente,...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds