Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara de Ferreira do Alentejo pede condenação do Estado Português pelo abandono das obras na A26

A Câmara Municipal de Ferreira entregou no Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja (TAF) uma Acção Administrativa Comum (ADC) contra o Estado Português.

Com esta Acção Administrativa Comum, Aníbal Costa, Presidente da Autarquia de Ferreira do Alentejo, quer a condenação das entidades envolvidas e que, “de uma vez por todas” sejam apuradas as responsabilidades, lamentando “não ter havido vontade formal da parte dos municípios envolvidos”, nomeadamente Santiago do Cacem, Grândola e Beja, na defesa da empreitada e na reposição das condições prévias à obra.

In: http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=3512

QUEREMOS A REESTRUTURAÇÃO DA DÍVIDA!

 

Semáforos ou armadilhas?

Nos últimos meses semáforos existentes em Beja e no Penedo Gordo, para só falar dos que tenho conhecimento directo, têm estado avariados com frequência. Há os que só funcionam na lateral, os que só funcionam em cima e os que não funcionam nem na lateral nem em cima, como é o caso dos da fotografia.

Uma rua ou troço de estrada com semáforos avariados torna-se muito mais perigosa do que se os não tiver, porque se transforma numa autêntica armadilha para quem está habituado a circular nela, porque altera as prioridades.

Urge que sejam reparados.

Onde fica o Penedo Gordo?

A ter em conta o que aconteceu ontem à noite - um apagão de três horas (das 20h30 às 23h30, mais ou menos) -, ficaria numa qualquer remota aldeia dum um qualquer país do Terceiro Mundo de que nem sabemos o nome.

Mas não! O Penedo Gordo fica apenas a 4 km de Beja, onde logo à entrada fica a subestação da EDP...

Mas que grande e bem gerida empresa é esta que não consegue resolver um problema de quebra de fornrcimento de energia a uma distência destas das suas instalações? Que eu saiba, não foi uma noite de grandes problemas nem de muitas solicitações...

E que empresa é esta que, mesmo com Três Gargantas não apresenta uma explicação para a "coisa"? Deve ser mais um resultado da nacionalização, da globalização, do mercado aberto...

Pág. 1/9

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds