Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alerta para as descargas nas Barragens de Alqueva e Pedrógão

O Comando Distrital de Operações de Socorro de Beja comunicou ao serviço de proteção civil de Beja que as descargas das barragens de Alqueva e Pedrógão atingirão o caudal de cerca de 600 m3/segundo, pelo que poderão expectar-se os seguintes efeitos: 

– Possibilidade de cheias rápidas em meio rural e urbano, por insuficiência dos sistemas de drenagem;
– Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
– Danos em estruturas montadas ou suspensas;
– Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
– Fenómenos geomorfológicos

O Serviço de proteção civil de Beja recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente: 

– Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
– Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
– Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas junto aos locais de perigo;
– Ter especial cuidado na circulação junto de áreas inundáveis;
– Ter especial cuidado na circulação a zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;
– Não praticar atividades relacionadas com as zonas ribeirinhas, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-rio;
– Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Uvas de mesa sem grainhas do Vale da Rosa distinguidas na Fruit Logistic de Berlim

 A Herdade Vale da Rosa foi selecionada pela MARKS & SPENCER, uma das maiores cadeias de supermercados da Europa, para participar num evento, em Berlim, para destacar a sua produção, as uvas de mesa sem grainhas.

O testemunho da Herdade Vale da Rosa foi dado, a convite daquela que é uma das maiores cadeias de supermercados da Europa, e que é também o seu cliente mais antigo, na reunião anual que realiza, em Berlim, na Fruit Logistic, o principal certame mundial de frutas, perante cerca de 10 fornecedores, a nível internacional, num auditório, com mais de 300 pessoas, dos cinco continentes.

As uvas do Alentejo estiveram em grande destaque, tendo em atenção o facto, de ter sido a Herdade Vale da Rosa, o único produtor do Mundo, convidado para fazer a apresentação do vídeo sobre o seu produto, as uvas sem grainhas.

 

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=2200

http://www.radiopax.com/index.php?go=noticias&id=3133

Comentários recentes

  • Anónimo

    Palavras para quê? É o PS no seu melhor nas instit...

  • Anónimo

    Factos são factos. Palavras para quê??!

  • Anónimo

    "os filhos da casa" vão resolver o assunto!...o qu...

  • Anónimo

    Deixo aqui um post que retirei do Facebook, de um ...

  • Anónimo

    Não concordo. Como bem diz, dada a manifesta incap...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds