Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Por Beja com Todos” foi apresentado publicamente, faz hoje um ano

«Vivemos tempos difíceis e complexos, a nível internacional, nacional e local. Existem responsáveis pela situação a que chegámos. Importa responsabilizá-los. Mas, para além disso, importa tanto, ou mais do que isso, procurarmos soluções que travem o agravamento da situação e apontem caminhos para a saída da crise.
Assistimos hoje a níveis de exercício da cidadania e de participação das pessoas como raramente se viu. Cada vez mais, sabemos e dizemos o que não queremos. Precisamos de passar à fase mais difícil, de assumirmos as nossas responsabilidades individuais e colectivas de procurarmos caminhos e soluções para os problemas com que nos defrontamos.
Esta será talvez a primeira razão de ser deste movimento "Por Beja com Todos". Sabemos que o concelho e o município se debatem com muitas dificuldades. Sabemos que nem todas são da responsabilidade de quem o governa. Mas sabemos também que algumas são da sua responsabilidade e outras da nossa responsabilidade colectiva.
Por isso, mais do que perguntarmos o que Beja pode fazer por nós, queremos saber o que podemos fazer por Beja. E também sabemos que todos podemos fazer muito por Beja. Por e para isso, queremos contar com todos os que queiram fazer alguma coisa por Beja.»

 

Leia toda a intervenção que fiz então em: http://www.porbejacomtodos.org/2012/11/plataforma-de-intervencao-cidada-activa.html

Lopes Guerreiro, in: http://www.porbejacomtodos.org/2013/11/por-beja-com-todos-foi-apresentado.html

Aumentou o número de mulheres presidentes de câmaras do Alentejo

O recente acto eleitoral autárquico determinou que apenas 23 mulheres no cômputo dos 308 concelhos do país  viessem a ocupar  a presidência de  Câmaras, o que representa em termos globais um valor de 7,46 pontos percentuais. Facto surpreendente, e que ninguém analisou até agora embora aqui tivesse sido referido, é que, 7, cerca  de um terço delas (30,43 %), foram eleitas nos municípios do Alentejo dando-lhe  o segundo lugar em termos das regiões portuguesas, apenas igualada pela vasta região de Lisboa e Vale do Tejo. 

A nível nacional é o PS que detém metade das mulheres eleitas, em número de doze mas no contexto do Alentejo é o PCP que lidera com três, seguido pelos socialista, com duas, o PSD, com uma, sendo a outra pertencente a movimento de independentes. Outra curiosidade: embora seja o distrito de Santarém com mais mulheres presidentes de Câmara, nada menos de 5, Évora está em segundo lugar com 4 e com três está Portalegre.

Mas há outros  números surpreendentes. Em 2005 o número de eleitas para o cargo foi de 19 e em 2009 subiu para 23, tantas como agora. Em 2009 no Alentejo só duas mulheres (Gabriela Tsukamoto, em Nisa, e Fermelinda Carvalho, em Arronches, haviam merecido a escolha dos seus munícipes. Também, poucas foram as que se candidataram.

Agora tudo foi diferente. Desta feita foram 22 as candidatas que se apresentaram a escrutínio, encabeçando listas partidária ou de independentes e sete as eleitas a saber:  Adelaide Teixeira (Portalegre), Idalina Trindade (Nisa), Hortênsia Menino (Montemor-o-Novo), Mariana Chilra (Alandroal), Fermelinda Carvalho ( Arronches), Clara Safara (Mourão) e Sílvia Pinto (Arraiolos). Pertencem 4 ao distrito de Évora e 3 distrito de Portalegre, sendo que para bandas de Beja as mulheres ainda não adregaram arranjar coragem para dar o passo em frente com determinação e convicção tal como nos 4 concelhos do distrito de Setúbal (Litoral Alentejano).

Texto de José Frota, que pode ler na íntegra em:

Comentários recentes

  • Anónimo

    Concordo em absoluto que o caminho não é por aí.

  • Anónimo

    O eterno problema das mentes pequeninas e poucochi...

  • Anónimo

    Queria dizer pelotão,mas saiu asneira,que não vi.

  • Anónimo

    Tem tudo para ganhar.

  • Anónimo

    A Margalha não entra na lista para favor número co...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds