Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

ADPM vence 1ª edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto

O Prémio Maria José Nogueira Pinto, entregue à ADPM, foi instituído para distinguir o trabalho desenvolvido por pessoas, individuais ou colectivas, que se tenham destacado no âmbito de acções de responsabilidade socialmente activa, em território nacional.

O Prémio, ganho nesta primeira edição pela ADPM, confere anualmente o valor monetário de 10 mil euros, ao candidato que melhor corresponda ao conceito “socialmente responsável na comunidade em que nos inserimos”, defendido, na sua prática diária, por Maria José Nogueira Pinto.

Este prémio pretende ser um incentivo ao reconhecimento do que se faz de bem em Portugal na área da Responsabilidade Social.

In: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=528

Jorge Pulido Valente quer fazer de “Beja a capital da qualidade de vida”

Sem querer tecer grandes comentários sobre os adversários com quem disputa a presidência da Câmara de Beja nas eleições deste ano, Jorge Pulido Valente referiu, contudo, que as pessoas que se retiraram da vida autárquica, não deveriam estar nesta corrida, referindo-se a João Rocha, o candidato da CDU e a Lopes Guerreiro, sobre quem disse também que lidera um movimento do Bloco de Esquerda, com alguns independentes.

Jorge Pulido Valente garantiu, ainda, que não vai voltar as costas à autarquia bejense, no caso de ser eleito vereador ou de ganhar sem maioria.

O actual presidente da Câmara refutou as criticas que lhe têm sido feitas de falta de diálogo e de proximidade com os agentes e forças vivas do concelho, esclareceu que os apoios que a EMAS tem concedido têm enquadramento legal, que não passa de coincidência o facto de estarem a ser feitos nesta altura, assim como a apresentação da nova imagem de Beja, o filme promocional, a distribuição do boletim municipal, o novo site e a inauguração das Portas de Mértola.

Jorge Pulido Valente frisou que nestes quatro anos de mandato foram mais os que chegaram do que aqueles que partiram, que teve de arrumar a casa, que baixou a dívida da autarquia em cerca de 11 milhões de euros, que superou os cortes orçamentais do Governo e que enfrentou uma oposição terrorista.

O candidato explicou, igualmente, as linhas orientadoras da candidatura “Bejacapital, um novo impulso”, para o concelho, frisando que as mesmas visam fazer da cidade a capital da qualidade de vida, em 2017.

Declarações prestadas ao programa “Preto no Branco” da Rádio Voz da Planície, in: http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=517.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds