Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Porque não foram aplicados mármores da região nas Obras da Mouraria de Beja?

Zé LG, 08.02.13

As obras de requalificação do Bairro da Mouraria, em Beja, que serão inauguradas no próximo sábado, não contaram com mármores da região. O problema foi exposto, ontem, na reunião da Câmara, por um empresário da região. Segundino Sintra “não entende porque é que as obras novas se fazem com outros materiais” se “todo o património histórico da cidade” está construído com mármore de Trigaches. Segundo o empresário esta é uma situação que “prejudica as empresas” da região.

Entretanto, esta questão voltou a animar o confronto entre o executivo camarário e a oposição CDU.

Ler toda a polémica aqui e aqui.

Trapalhadas de Carnaval em Beja

Zé LG, 08.02.13

A Câmara de Beja decidiu dar tolerância de ponto no Carnaval, depois de Jorge Pulido Valente ter avançado que, tal como o ano passado, não iria conceder tolerância de ponto nesta altura.

O presidente da Câmara de Beja refere agora que o contrato de trabalho na EMAS “obriga a que a terça-feira seja gozada pelos trabalhadores”, pelo que, para não haver uma “desigualdade” entre os funcionários da Empresa Municipal e os da Câmara Municipal, o executivo “reviu” a sua decisão e decidiu dar tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval.

PS candidata António José Brito, director do CA, à Câmara de Castro Verde

Zé LG, 07.02.13

António José Brito é o candidato do PS à presidência da Câmara de Castro Verde nas próximas eleições autárquicas. O candidato tem 42 anos, é natural de Entradas e jornalista há perto de 2 décadas, tem formação em jornalismo pelo CENJOR, frequenta o curso de Educação e Comunicação Multimédia na Escola Superior de Educação de Beja, é director do jornal “Correio Alentejo”  e foi director do “Diário do Alentejo” e dos jornais “Topo Sul” e “O Campo”.

Segundo o PS, António José Brito, “tem dado com gosto muito do seu tempo às causas de interesse público, desempenhando neste momento a presidência da Direcção da Cortiçol – Cooperativa de Informação e Cultura de Castro Verde e da Mesa da Assembleia Geral do Lar Frei Manoel das Entradas”.
O PS refere que o candidato “pretende contribuir para o surgimento de um tempo político diferente no concelho de Castro Verde” e assume que “é necessário fazer renascer o alento num município onde as políticas da autarquia perderam toda a dinâmica nos últimos cinco anos”. Desta forma, o PS “assume a responsabilidade de apresentar um projecto que envolva os cidadãos do concelho”.

António José Brito afirma que aceitou o convite que lhe foi feito para dar um contributo, diferente do que tem dado, ao seu concelho e diz claramente que a sua candidatura é para ganhar porque é preciso a mudança num concelho que sempre foi liderado pelo PCP, garantindo que a sua candidatura assenta num projecto “livre” e que pensa o concelho sem estar acorrentado do ponto de vista ideológico e sem conivências ou tácticas partidárias.

Retirado daqui e daqui.

"A qualidade da democracia que estamos a viver"

Zé LG, 06.02.13

A forma como exercemos o nosso direito à liberdade de expressão é talvez o melhor indicador do estado da democracia que vivemos.
É, por isso, fundamental que reflictamos sobre a forma como estamos a exercer essa liberdade individual, consagrada na Constituição da República Portuguesa.
Algumas pessoas têm-se recusado a participar em iniciativas do movimento “Por Beja com todos”, para que foram convidadas para falar sobre as áreas em que trabalham, para não terem problemas com os partidos de que são militantes ou com as entidades para que trabalham. Isto apesar dessas iniciativas não serem públicas nem publicada a sua realização nem de as comprometerem, de qualquer forma, com o Movimento.
Embora não creia que dessa sua participação pudesse resultar qualquer penalização, imposta pelos seus partidos ou entidades empregadoras, o certo é que elas a receiam.
Tal como a autocensura, a antecipação do medo de eventuais represálias pelo exercício de direitos individuais, como o da liberdade de expressão, é sintomático de que a democracia que estamos a viver não goza de boa saúde.
Se quisesse ser mauzinho, podia dizer que afinal de contas o facto do PS / Beja Capital ter feito chegar, finalmente, como anunciou há pouco mais de três anos, a liberdade a Beja esta ainda não pegou… Infelizmente, os problemas da democracia são muito mais complexos e graves e “se não nos pomos a pau” o futuro pode-nos reservar “coisas” bem piores.

Texto que publiquei no blogue do movimento “Por Beja com todos”.

João Português é novamente o candidato da CDU à Câmara de Cuba

Zé LG, 06.02.13

João Manuel Casaca Português é, novamente, o candidato da CDU à autarquia de Cuba nas eleições autárquicas de 2013. João Português tem 41 anos, é casado, tem dois filhos, é licenciado em Serviço Social, Doutorando em Globalização e Exclusão Social. Actualmente é vereador da CDU na Câmara Municipal de Cuba, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cuba e membro da Comissão Concelhia de Cuba do PCP.

“Não queremos voltar ao capitalismo selvagem do século XIX!”

Zé LG, 05.02.13

Ainda haverá democratas-cristãos no CDS-PP? Ou só já há populistas e oportunistas? – É o que apetece perguntar quando ouvimos ou lemos as palavras do seu fundador, Freitas do Amaral.

Aqui deixo este alvitre: Leiam os seus artigos publicados na Visão, nomeadamente os últimos dois sobre a Reforma do Estado, e depois digam se acham que os actuais dirigentes do CDS-PP têm alguma coisa a ver com a democracia-cristã?

Para quem não quiser ou não consiga ler os referidos artigos, deixo aqui as palavras com que termina o último, publicado na última edição:

 

“E QUE DIZER SOBRE OS 4 MIL MILHÕES DE EUROS que alegadamente é preciso cortar este ano, para sempre (!), na despesa pública? Não vale a pena pensar muito, porque o Governo já decidiu tudo com o FMI. Em minha opinião, só há que propor – em clara alternativa à visão neoliberal do Governo – duas regras: não cortar nada antes de aumentar os impostos sobre a riqueza e sobre os bens e consumos de luxo; e, depois, cortar em todos os ministérios exceto na Educação, Saúde e Segurança Social. Não queremos voltar ao capitalismo selvagem do século XIX!”

Utilização do espaço público

Zé LG, 03.02.13

Durante todo este fim-de-semana, esteve um camião com um roda dianteira avariada a impedir a circulção automóvel nesta via pública, como mostra a fotografia acima. Nesta, pode ver-se ainda a ocupação de espaço público, junto de um parque infantil, com materiais que vão ser utilizados na construção de uma habitação.

É assim que alguns particulares se sentem no direito de ocupar espaço público, provocando prejuizos ou incómodos nos outros cidadãos, que têm tanto direito a utilizá-lo como eles. 

“Projecto aldeias ribeirinhas de Alqueva” recebe distinção “+e+i”

Zé LG, 03.02.13

O “+e+i” - Programa Estratégico para o Empreendedorismo e a Inovação, do Ministério da Economia e do Emprego -, pretende “estimular o empreendedorismo e promover o financiamento à inovação, contribuindo para a capacidade de crescimento e para o aumento do nível de competitividade do país”, refere a EDIA, para quem esta distinção vem reconhecer a “importância do “Projecto aldeias ribeirinhas de Alqueva” para o desenvolvimento regional e para a inversão do processo de desertificação e abandono em áreas rurais de baixa densidade populacional, através da promoção do empreendedorismo”.
Neste projecto estão a trabalhar 15 jovens licenciados, distribuídos pelas aldeias de Capelins, Póvoa de S. Miguel/Estrela, Luz, Alqueva e Campinho.

E se fosse supersticioso…

Zé LG, 02.02.13

Não podia ter começado “melhor” este 2013.

Logo em Janeiro aconteceu-nos o seguinte: Fui operado a um cancro nos intestinos; a minha filha mais velha foi operada a um joelho; os dois mais novos tiveram otites; e a minha mulher apanhou uma dor num ombro.

Se fosse supersticioso, não me faltavam razões para achar que tudo isto se devia ao 13 deste ano…

Felizmente que, com excepção da minha mulher, todos nós já recuperámos ou estamos a recuperar bem das maleitas que nos atingiram.

Ricardo Colaço candidato do PSD à Câmara de Almodôvar

Zé LG, 02.02.13

A Concelhia de Almodôvar do PSD avançou com o nome de Ricardo Colaço, seu presidente e da Junta de Freguesia de Almodôvar, para candidato à Câmara Municipal daquele concelho.

Ricardo Colaço, tem 38 anos de idade, nasceu e cresceu em Almodôvar, estudou em Beja, mas decidiu voltar à sua terra natal. Foi eleito em 2005, presidente da Junta de Freguesia de Almodôvar e reeleito em 2009, com uma margem maior de votos. Preside há dois anos a Concelhia do PSD de Almodôvar, tendo sido entretanto reeleito, e afirma-se “preparado para se lançar na corrida à presidência de uma Câmara de referência”.

O que acharam do debate?

Zé LG, 01.02.13

De entre os vários comentários aqui publicados, escolhi este da Mafalda como alvitre para que outras pessoas que tenham participado no debate possam dizer o que acharam do mesmo:

 

“Só sei que havia gente de pé, gente sentada e que ficaram até AO FINAL. não sei se foi graças aos oradores, se ao movimento em questão ou se pelo tema, mas de facto a sala esteve cheia e até foi interessante porque houve intervenções de todo o tipo (apoiantes, não apoiantes, crentes, não crentes…).
jogada politica? talvez.. mas não é o que temos assistido nos ultimos tempos com os encontros e debates promovidos pela CDU?!
cada um joga com as armas que tem. não critico.. não condeno.
como munícipe parece-me extremamente importante participar nestes encontros, ouvir, ouvir muito (mais gente devia ouvir também) e daí tirar as minhas conclusões. em outubro depois falamos!”

Pág. 4/4