Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"Comprometer as populações no processo de desenvolvimento do Concelho"

Agradecemos o convite que o PS nos endereçou, através do Jorge Pulido Valente, para participar neste debate do Beja Capital.

 

Os temas que hoje vamos aqui debater integram o manifesto fundador e a própria identidade do movimento independente e plural “Por Beja com todos”, que aqui representamos.

Recordo que no nosso manifesto afirmamos que a situação que vivemos aconselha um grande debate que, para além dos partidos políticos, envolva e mobilize todos os que queiram exercer a sua cidadania ativa e contribuir para novos caminhos capazes de relançar a esperança num concelho melhor.

Recordo ainda que o “Por Beja com todos” defende um poder local autónomo e responsável, com uma gestão rigorosa e participada, facilitadora, fomentadora e cooperante.

Recordo finalmente que no “Por Beja com todos”:

Ø      Propomo-nos intervir ativamente no fomento da participação cidadã / democracia participativa;

Ø      Procedemos à escolha democrática e o mais aberta possível dos candidatos do Movimento;

Ø      Defendemos que a Autarquia assuma um papel facilitador e fomentador aplicando o conceito de “município inclusivo” e que revalorize o papel do movimento associativo;

Ø      Pretendemos fazer melhor, fazer mais com menos, potenciando os recursos disponíveis e captando outros, através de uma gestão rigorosa e com sentido de serviço público, planeada, orçamentada e avaliada em processos de democracia participativa e potenciando a cooperação intermunicipal.

 

É por isso, com satisfação, que vemos que outros, neste caso o PS através do Beja Capital, estão também a interessar-se por estes temas, que reputamos da maior importância para a requalificação da Democracia e a defesa e reforço do Poder Local democrático.

 

Entendemos que as questões relacionadas com a democracia participativa, o orçamento participativo, a gestão participada ou o fomento da cidadania devem ser tratadas com muita seriedade e apenas quando se acredita genuinamente nas suas virtualidades. Fazê-lo por oportunismo eleitoral ou sem convicção é o pior que se pode fazer, o pior serviço que se lhes pode prestar, pelo maior descrédito que gera nos cidadãos.

 

A propósito, permitam-me que apresente algumas das ideias de um “Modelo de Gestão Municipal Participada”, criado pela EstudAlentejo, de que era sócio-gerente, e aplicado no Município de Alvito, há meia dúzia de anos, e que nos parece actual.

Este modelo poderá, em nossa opinião e com as necessárias adaptações, servir de base para fomentar a democracia participativa e a gestão democrática do Município de Beja.

 

Julgamos que, antes de mais, devemos explorar todas as potencialidades existentes no próprio Município:

Ø      Contando com todos os eleitos, envolvendo-os na definição de políticas, normativos e no processo de tomada das principais decisões das autarquias;

Ø      Contando com todos os trabalhadores, envolvendo-os na gestão das autarquias, ouvindo-os a propósito do processo de planeamento e controlo das actividades.

Depois, devemos igualmente, explorar todas potencialidades do envolvimento das populações, através do fomento do voluntariado, das parcerias, da cooperação inter-municipal:

Ø      Fomentando o voluntariado, valorizando e apoiando o desenvolvimento do movimento associativo;

Ø      Usando os mecanismos legais, técnicos e tecnológicos disponíveis para fomentar o exercício da cidadania activa, como sejam o referendo, os estudos de opinião, o orçamento participativo, procurando envolver o maior número de pessoas nos processos de tomada das principais decisões, com maior impacto no nosso futuro colectivo.

Ø      Criando Conselhos Municipais e, eventualmente, painéis de líderes de opinião.

Ø      Explorando todas as potencialidades da gestão partilhada, celebrando protocolos de colaboração com todos os parceiros nisso interessados.

Ø      Explorando todas as potencialidades da cooperação intermunicipal nas mais diversas áreas, de que possa resultar uma maior racionalização de recursos e uma também melhor qualidade dos serviços prestados às populações.

 

Se trilharmos este caminho, difícil mas entusiasmante, estamos convictos de que estaremos a dar um novo impulso para alcançarmos o tão almejado desenvolvimento do Concelho, induzido pela melhoria da gestão municipal, através do comprometimento das populações.

Está nas nossas mãos, de todos nós, alcançá-lo. Por isso, aqui, reafirmamos o nosso compromisso de trabalharmos por Beja com todos.

Contem connosco!

 

 

Intervenção do “Por Beja com todos” num debate do “Beja Capital”.2013.01.24,
preparada por Lopes Guerreiro e apresentada por José Pedro Oliveira, publicada aqui.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Concordo em absoluto que o caminho não é por aí.

  • Anónimo

    O eterno problema das mentes pequeninas e poucochi...

  • Anónimo

    Queria dizer pelotão,mas saiu asneira,que não vi.

  • Anónimo

    Tem tudo para ganhar.

  • Anónimo

    A Margalha não entra na lista para favor número co...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds