Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"A qualidade da democracia que estamos a viver"

A forma como exercemos o nosso direito à liberdade de expressão é talvez o melhor indicador do estado da democracia que vivemos.
É, por isso, fundamental que reflictamos sobre a forma como estamos a exercer essa liberdade individual, consagrada na Constituição da República Portuguesa.
Algumas pessoas têm-se recusado a participar em iniciativas do movimento “Por Beja com todos”, para que foram convidadas para falar sobre as áreas em que trabalham, para não terem problemas com os partidos de que são militantes ou com as entidades para que trabalham. Isto apesar dessas iniciativas não serem públicas nem publicada a sua realização nem de as comprometerem, de qualquer forma, com o Movimento.
Embora não creia que dessa sua participação pudesse resultar qualquer penalização, imposta pelos seus partidos ou entidades empregadoras, o certo é que elas a receiam.
Tal como a autocensura, a antecipação do medo de eventuais represálias pelo exercício de direitos individuais, como o da liberdade de expressão, é sintomático de que a democracia que estamos a viver não goza de boa saúde.
Se quisesse ser mauzinho, podia dizer que afinal de contas o facto do PS / Beja Capital ter feito chegar, finalmente, como anunciou há pouco mais de três anos, a liberdade a Beja esta ainda não pegou… Infelizmente, os problemas da democracia são muito mais complexos e graves e “se não nos pomos a pau” o futuro pode-nos reservar “coisas” bem piores.

Texto que publiquei no blogue do movimento “Por Beja com todos”.

João Português é novamente o candidato da CDU à Câmara de Cuba

João Manuel Casaca Português é, novamente, o candidato da CDU à autarquia de Cuba nas eleições autárquicas de 2013. João Português tem 41 anos, é casado, tem dois filhos, é licenciado em Serviço Social, Doutorando em Globalização e Exclusão Social. Actualmente é vereador da CDU na Câmara Municipal de Cuba, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cuba e membro da Comissão Concelhia de Cuba do PCP.

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds