Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Paula Lopes substitui Ramiro Beja na presidência da Assembleia Municipal de Santiago do Cacém

Paula Lopes substitui Ramiro Beja no cargo de Presidente da Assembleia Municipal de Santiago do Cacém. A substituição e eleição da nova Mesa foi aprovada ontem à noite por maioria durante a Sessão Ordinária da Assembleia Municipal.

Paula Maria Daniel de Melo Lopes, com 47 anos de idade e natural de Coimbra, é professora (licenciadaem Educação Físicae Desporto), ocupa atualmente o cargo de Diretora do Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém e é deputada municipal da CDU desde 2005.

Ramiro Beja foi Vereador da Câmara Municipal de Santiago do Cacém de1986 a1989. Em 1990 foi eleito Presidente da Autarquia, cargo que cumpriu até 2001. Em 2009 foi eleito Presidente da Assembleia Municipal de Santiago do Cacém, tendo agora pedido a renúncia ao cargo por motivos de saúde.

Movimento de Independentes apresentado em Vila Viçosa

Inácio Esperança, professor, de 45 anos, militante do PSD durante quase 30 anos, demitiu-se do daquele partido e integra um movimento de independentes que pode vir a concorrer à Câmara de Vila Viçosa nas eleições autárquicas de 2013.

O antigo vereador, que, nas autárquicas de 2001, foi o candidato do PSD à liderança da Câmara de Vila Viçosa, justificou a decisão com o facto de a concelhia de Vila Viçosa do PSD não ter uma “estratégia, ideia ou projeto que possa servir as pessoas”.

“Como eu acho que é necessário um projeto desse tipo, decidi, com um grupo de pessoas, formar um movimento de independentes que pode, eventualmente, apresentar uma candidatura ao município”.

CÂMARA DE GRÂNDOLA COLOCA ESTRADAS DE PORTUGAL EM TRIBUNAL

A Câmara de Grândola vai colocar em tribunal as Estradas de Portugal, segundo Ricardo Campaniço, vereador da autarquia, por causa do estado em que o Consórcio que estava a realizar as obras do IP8 deixou o troço entre Azinheira dos Barros e Mosqueirões da Estrada Municipal 544.

O incumprimento do compromisso estabelecido com a Câmara de reposição das condições inicialmente existentes naquelas vias levou o Município de Grândola a decidir responsabilizar em Tribunal a Estradas de Portugal, pelos prejuízos e danos causados à população do Concelho e, particularmente, aos moradores naquela zona e aos muitos utilizadores daquela estrada.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está uma área em que os nossos autarcas s...

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds