Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A crise que o país atravessa «pode pôr em causa o regime democrático»

Um país onde «a corrupção e o nepotismo alastraram impunemente». Onde «as estruturas económicas são medíocres e tímidas». Onde se vive num «ambiente de rarefacção do Estado Social». Este é o retrato de Portugal, feito por um grupo de senadores, a quem o Governo pediu um trabalho sobre a revisão do Conceito Estratégico de Defesa.

O texto é duro no que diz respeito às vulnerabilidades internas. Assim, Portugal é visto como «um protectorado» que luta «pela sua sobrevivência» e em que «a intervenção indébita e egoísta das corporações profissionais e económicas, está para além dos limites aceitáveis». E a crise que o país atravessa «pode desencadear fenómenos de contestação e radicalização, detonantes de uma conflitualidade político-social susceptível de pôr em causa o regime democrático». Já a Justiça, permitiu a «impunidade» dos «prevaricadores de colarinho branco».

Mas tem também várias propostas concretas que surpreenderam o próprio ministro da Defesa. Defende uma negociação com a UE que permita «aliviar o peso da dívida externa contraída pelo Estado após o início da crise financeira internacional».

Comentários recentes

  • João Espinho

    Bem escrito, Lopes Guerreiro. Destaquei lá na minh...

  • Anónimo

    Há espaço para todos com certeza! Que o digam as c...

  • Anónimo

    Tenho todo o gosto em lhe responder de modo claro!...

  • Anónimo

    Muito bem! Exemplo de como uma ideia simples pode ...

  • Anónimo

    Devemos viver num planeta diferente, porque neste ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds