Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Histeria masoquista

Parece que fomos tomados por uma histeria masoquista, fundamentada na nossa educação judaico-cristã.

De repente, esforçam-se por nos fazer sentir culpados por tudo o que de bom se fez no nosso país, nas últimas décadas, como se não tivéssemos direito às conquistas civilizacionais.

Culpados por termos conseguido criar e manter um Serviço Nacional de Saúde, que erradicou ou reduziu significativamente algumas doenças e com alguns dos melhores indicadores dos países mais desenvolvidos.

Culpados por termos democratizado o acesso ao ensino e dispormos de alguns cursos e universidades ao nível do que de melhor existe internacionalmente e com um grande crescimento e qualidade em muitas áreas da investigação.

Culpados por nos termos aproximado alguns direitos sociais que existem noutros países.

Culpados por termos construído equipamentos coletivos e infra-estruturas que colocam o nosso país a nível dos países mais desenvolvidos.

Culpados por ainda termos bons níveis de segurança.

Culpados por termos um dos poderes locais mais democráticos e participados e com bons níveis de realização e satisfação das necessidades das populações.

Fazem-nos sentir culpados e nós alinhamos no estratagema, como se não tivéssemos o direito a aspirar a uma vida com direitos, como se tivéssemos pecado por termos lutado e alcançado direitos sociais e políticos e, agora tivéssemos de expiar esses pecados.

Esforçam-se por nos fazer crer que somos todos culpados pela crise que estamos a viver, por termos “vivido acima das nossas possibilidades”, como se não houvessem responsáveis e não houvesse quem tenha desbaratado à nossa conta.

Não! Não somos todos igualmente responsáveis pela situação a que o país chegou, nem nos devemos sentir culpados por termos tido acesso a alguns direitos! Nem tudo o que foi feito neste país foi mal feito, foi dinheiro mal gasto ou foi feito acima das necessidades ou, mesmo, das nossas possibilidades.

Comentários recentes

  • Anónimo

    É para chorar... Assim, como querem fixar populaçã...

  • Anónimo

    A dita M. está em recuo...

  • João Espinho

    @Anónimo 22.10.2019 22:30 - isso é para rir?

  • Anónimo

    Bem, a reboque disso, reformulam-se as direcções r...

  • Anónimo

    Ah, estamos bem... temos taxas de água, esgoto e l...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds