Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Movimento “Por Beja com Todos” apresentado

Foi publicamente apresentado o Movimento “Por Beja com Todos”. Sem querer antecipar o anúncio de uma candidatura autárquica no concelho de Beja, Lopes Guerreiro, falando em nome do Movimento, garante que é uma intenção mas que será tratada a seu tempo.

Questionado se o Movimento, do ponto de vista ideológico, se situa à direita ou à esquerda, Lopes Guerreiro afirma que apesar de saber que irão colocar esse tipo de etiquetas, garante que o “com todos” significa isso mesmo e que não vão permitir essa colagem. Reconhecendo no entanto, que as questões ideológicas são importantes, mas que nas questões locais “não são o fundamental”.

Jerónimo de Sousa diz que "refundação do Estado é "fraude ideológica"

Jerónimo de Sousa, no comício que trouxe a Beja o líder comunista, acusou o Governo de ter um projecto de liquidação a sangue frio do regime democrático, e que Passos Coelho e Paulo Portas no Governo são um perigo para a democracia.

Segundo o líder do PCP o rumo que o país segue é cada vez mais preocupante e o programa que o governo do PSD/CDS executa, em estreita articulação com troika estrangeira que se arroga dona do país e do destino dos portugueses, “assume contornos crescentemente perigosos e sinistros”.

O líder do PCP considerou a "operação de refundação do Estado" anunciada por Pedro Passos Coelho uma "grande fraude ideológica", que "assenta na ideia de que o país está perante um único dilema: o de aumentar impostos ou cortar nas funções sociais do Estado".

Referindo-se às potencialidades do Alentejo no combate à crise, o líder comunista defendeu o integral aproveitamento do Alqueva, referindo que este empreendimento pode e deve contribuir para reduzir o défice agro-alimentar, nomeadamente com uma intervenção de apoio ao fomento da produção de hortícolas, horto-industriais, frutícolas e culturas forrageiras, que na opinião de Jerónimo, são fundamentais para o abastecimento do mercado interno e a promoção da industrialização e transformação destes produtos, criando novas indústrias e novos postos de trabalho adicionais aos agrícolas.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds