Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO TÉCNICO/CIENTÍFICO (CATC) REALIZA 2ª VISITA AO CEBAL

No próximo dia 15 de Outubro, o CEBAL vai receber a 2ª Visita da Comissão de Acompanhamento Técnico/Científico (CATC) que irá avaliar as atividades técnico-científicas desenvolvidas e em curso.

Esta Comissão é constituída pelos seguintes Membros: Professor João Lopes Baptista (Presidente da CATC, Professor Jubilado da Universidade de Aveiro); Professor Alexandre Quintanilha (Presidente do Conselho dos Laboratórios Associados); Professor Renato Araújo (ex-Reitor da Universidade de Aveiro); Professor Lélio Lobo (Universidade de Coimbra); Engenheiro Pedro Queiroz (Diretor Geral da Federação de Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares); Engenheiro Armando Sevinate Pinto (Assessor da Presidência da República); Professor Júlio Pedrosa (Universidade de Aveiro, ex-Reitor e ex-Ministro da Educação).

Com o objetivo de divulgar a investigação no CEBAL e a importância da visita desta Comissão, a Direção Executiva e Científica, acompanhada do Presidente da CACT, realizam uma conferência de imprensa, no IPBeja, no dia 11, pelas 12:00 Horas.

António Sebastião admite ser candidato do PSD à Câmara de Beja

"Tenho total disponibilidade para a discussão das várias possibilidades que se podem colocar. Tenho disponibilidade depois de sair da Câmara de Almodôvar e experiência em termos de gestão autárquica e de conhecimento da região. Neste quadro, qualquer situação seria por mim equacionada, analisada e, depois, decidida", afirmou António Sebastião, o actual presidente da Câmara de Almodôvar, em entrevista ao Correio Alentejo.

E quem é que paga pelos erros de cálculo deles?

Ao fim de mais de dois anos de austeridade na Europa, com várias previsões de crescimento revistas em baixa, o Fundo Monetário Internacional (FMI) apresentou mais um mea culpa, algo que já se começa a tornar hábito na instituição.
Numa caixa intitulada "Estaremos a subestimar os multiplicadores orçamentais de curto prazo?", os responsáveis do Fundo tentam perceber porque é que as suas previsões (e também as de outras instituições) para a evolução das economias têm vindo a falhar durante esta crise.
E a conclusão a que chegam é impressionante. Enquanto que nos modelos de projecção usados, se estimava que, por cada euro de cortes de despesa pública ou de agravamento de impostos se perdia 0,5 euros no PIB, a realidade mostrava que esse impacto (os chamados multiplicadores) é muito maior. Afinal, desde que começou a Grande Recessão, em 2008, o que os dados económicos mostram é que por cada euro de austeridade, o PIB está a perder um valor que se situa no intervalo entre 0,9 e 1,7 euros.

Veja aqui toda a notícia.

 

Esta notícia daria vontade de rir – pela “incompetência” técnica reconhecida pelo FMI -, se as consequências não fossem dramáticas para as principais vítimas (desempregados, pequenos empresários, reformados, …) das políticas seguidas e para os povos e países que lhes caíram nas mãos.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds