Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

VIII Semana Aberta da Câmara de Beja começa hoje em Beringel

Decorre de3 a7 de Setembro, a VIII Semana Aberta na freguesia de Beringel promovida pela Câmara Municipal de Beja.

Até ao final desta semana, o Município de Beja dedica a sua atenção ao acompanhamento da Freguesia de Beringel e da sua população, quer pelo executivo, quer pelas diversas áreas de atuação dos serviços da Câmara.
À semelhança do que tem acontecido, pretende-se abranger com a organização destas semanas todas as freguesias, de forma a garantir uma aproximação cada vez mais efetiva do executivo e dos serviços aos seus munícipes. Estão já agendadas diversas iniciativas de âmbito cultural e social, desenvolvidas pelos vários serviços em colaboração com a Junta de Freguesia e a população de Beringel.

Ver PROGRAMA.

"Todos sabemos como estas coisas começam, não sabemos é como acabam."

Mas a sociedade não está apenas asfixiada ao nível das respostas políticas. Está, sobretudo, asfixiada ao nível das respostas cidadãs, associativas, de uma sociedade articulada em rede, com voz própria e órgãos representativos de base, envolvendo o essencial do que é o tecido económico, social ou cultural. Não é isto que se verifica: a sociedade civil cada vez que se pretende afirmar - por pouco que seja, já que neste aspecto é muito tímida e está a ensaiar ainda os primeiros passos - é rapidamente "sanguessugada" e vampirizada pelo que vai restando das estruturas partidárias que, àvidas de mostrarem que ainda tem um papel a representar, abocanham, desvirtuando, a mais pequenina iniciativa da "sociedade civil".

Tudo isto cria um ambiente pesado, uma sociedade asfixiada, que - a meu ver - só pode encontrar uma de duas soluções que se começam a desenhar no horizonte. Ou um líder providencial, populista q.b., que não se vê de onde possa surgir. Ou o estilhaçar do bloqueio por parte de quem sente a asfixia de uma forma mais marcada. E aí, parece-me, que ninguém se pode pôr a imaginar o que vai acontecer. Todos sabemos como estas coisas começam, não sabemos é como acabam.

Assim termina um post publicado por Carlos Júlio, aqui,

Já abriu o Parque de Arborismo junto ao Fluviário de Mora

Já se encontra em funcionamento o Parque de Arborismo junto ao Fluviário de Mora, na freguesia de Cabeção, Concelho de Mora.

Um parque de aventuras radicais com percurso pelo topo das árvores que permite fazer escalada, slide ou atravessar pontes feitas de corda e de madeira. Em todas as atividades, os utilizadores deste espaço são permanentemente acompanhados por monitores devidamente credenciados e com formação na área dos desportos radicais.

Esta nova valência associada ao Fluviário, faz parte de um projeto onde estão inseridos o Passadiço em madeira nas margens do rio Raia, inaugurado recentemente, e o Centro de Interpretação Ambiental, ainda em construção.

Francisco do Ó Pacheco apresentou em Sines "ANGOLA 1970 - CHAMAS DE LIBERDADE"

ANGOLA 1970 - CHAMAS DE LIBERDADE

um romance que nos remete

para o período da guerra colonial em Angola,

uma ficção baseada em histórias reais,

com posições políticas bem assumidas.

Talvez o primeiro romance

verdadeiramente político da nossa literatura”.
O seu autor é Francisco do Ó Pacheco,

foi editado pela “Prime Books”

e teve o seu pré-lançamento

no passado sábado, dia 25,

pelas 16H00,

na livraria A das Artes,

em Sines.

Pág. 11/11

Comentários recentes

  • Anónimo

    Cruz credo! Se assim é o k é.... Fdx

  • Anónimo

    O cartaz faz jus ao nome do evento! No entanto o...

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds