Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Talvez eu não perceba o que se está a passar

… mas parece-me que o governo português (como, antes, o grego e, agora, o espanhol) percebe ainda menos do que eu mesmo ou finge não perceber o que se está a passar.

O caldo já entornou. A confiança que tem de existir entre o povo e o governo, como em qualquer relação, já se foi. O respeito que os titulares de cargos públicos devem merecer dos cidadãos já se perdeu por responsabilidade destes.

O que as manifestações que se vão multiplicando de forma, mais ou menos, inorgânica, convocadas pelas redes sociais revelam é que as pessoas estão a ficar desesperadas, sem vislumbrar qualquer saída para a crise e fartas de serem sempre os mesmos a suportar os custos das malvadezas dos poderes.

Não creio que a situação se possa manter com operações de cosmética, por mais ardilosas que sejam apresentadas. O problema não é de comunicação, ao contrário do que os situacionistas se esforçam por demonstrar.

O problema é do sistema, que ao contrário do que sempre fez – regenerar-se, apresentando como da sua responsabilidade as conquistas civilizacionais -, está a ultrapassar todas as marcas e se recusa ou mostra incapaz de compreender o que se passa e, consequentemente de, mais uma vez, se regenerar.

Todos sabemos, mais ou menos, como chegámos aqui. Ninguém parece saber onde vamos chegar e como lá vamos parar. Nunca o sistema se confrontou consigo próprio, por sua exclusiva responsabilidade. É a primeira vez que tal acontece. Será que os que defendemos outras alternativas a este sistema somos capazes de aproveitar esta oportunidade e de construir uma alternativa credível?

Vinhos do Alentejo apresentam-se no Brasil

Os Vinhos do Alentejo vão estar em 2 provas no Brasil, em São Paulo, no Hotel Caeser Park Fraia Lima, a 25 de Setembro e no Rio de Janeiro, no Hotel Othon Palace, a 27 de Setembro, entre as 16 e as 21 horas.

A CVRA conta com a presença dos seguintes produtores:: Adega Cartuxa - Fundação Eugénio de Almeida, Adega de Borba, Casa Santa Vitória, Cortes de Cima, Enoforum/Porto a Porto, Comercio Exp. Imp. Lda, Herdade da Malhadinha Nova, Herdade do Esporão (QUALIMPOR), Herdade do Mouchão, Herdade do Perdigão, J. Portugal Ramos Vinhos, Monte dos Cabaços, Paulo Laureano Vinus, Quinta do Zambujeiro, Ribafreixo, Sociedade Agrícola João Teodósio Barbosa & Filhos, Lda., Sogrape Vinhos, SA, Tapada do Fidalgo e Tiago Cabaço.

Comentários recentes

  • Anónimo

    ????????????????????

  • Anónimo

    Ninguém comenta a capa verde?

  • Anónimo

    Obrigado caro amigo. Um grande abraço. Ricardo (Se...

  • Ana Matos Pires

    Sim, vai seguir mail e o jornal fará o que entende...

  • Anónimo

    Dra,, esse reparo devia ser enviado directamente a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds