Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"Numa cidade acordada, uma biblioteca sem sono – Prémio Leitura Pública Joaquim Figueira Mestre"

O Jardim Público de Beja recebe, até domingo de manhã, as XII Palavras Andarilhas. A abertura do evento, nesta quinta-feira, fica marcada pelo anúncio dos vencedores do prémio de leitura pública, com o nome de Joaquim Figueira Mestre. Paula Santos, directora da Biblioteca Municipal da cidade, entidade responsável pela organização das Andarilhas, explica que “esta é a grande novidade da edição deste ano", destacando também a "realização do Festival da Narração", que começa esta noite.

O "Numa cidade acordada, uma biblioteca sem sono – Prémio Leitura Pública Joaquim Figueira Mestre" homenagea a escritora portuguesa Luísa Ducla Soares, a professora catedrática Isabel Cardigos, o contador de histórias cabo-verdiano Horácio Santos e o Grupo do Auto de Natal da Freguesia da Trindade, concelho de Beja, nesta que é a sua primeira edição e os galardões serão entregues ao longo do encontro.

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Regional de Saúde Mental do Alentejo? Não há.

  • Anónimo

    Planos? Há muitos!

  • Ana Matos Pires

    É pá, como é que nunca nos tinha ocorrido isso? Ob...

  • Anónimo

    Ja viram a capa do Correio do Alentejo desta seman...

  • Anónimo

    o Cocas tambem tem direito á vida.Ficam as restant...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds