Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Suspensa obra emblemática deste Executivo da Câmara de Beja

O INALENTEJO anulou o contrato de financiamento do edifício sustentável que deveria “nascer” nas antigas instalações dos serviços técnicos da Câmara Municipal de Beja, cujas obras estão paradas há já alguns meses porque a autarquia decidiu cancelar a empreitada.

Jorge Pulido Valente, presidente da autarquia de Beja, afirmou que agora é preciso resolver a questão da rescisão do contrato com o empreiteiro, aprovar novo projecto, continuar com as escavações, fazer uma nova candidatura e pedir um novo contrato de financiamento ao BEI - Banco Europeu de Investimento.

Miguel Ramalho, vereador da CDU, mostra-se preocupado com o futuro daquele espaço e com o facto do INALENTEJO ter anulado o contrato de investimento, considerando que a incompetência de Jorge Pulido Valente e do seu Executivo vão levar a atrasos que poderão significar mais de um ano para a reactivação das obras.


Aquela que era, talvez, a obra mais emblemática deste Executivo, em que o seu presidente mais apostou, corre o risco de não ficar terminada até ao final deste mandato e de se poder transformar numa "obra de santa engrácia", no centro da Cidade.

Câmara de Beja coloca 16 apartamentos no mercado social de arrendamento

A Câmara de Beja vai ficar, mediante contrato a estabelecer com a REFER, 2 prédios, com 8 apartamentos T2 e 8 apartamentos T3, que estão desocupados junto à estação ferroviária para arrendar a famílias com dificuldades financeiras que não têm condições de pagar uma renda no mercado livre de arrendamento nem direito a habitação social.
A autarquia já tem uma listagem de inscritos no mercado social de arrendamento e espera alojar, no princípio de Setembro, 16 famílias nos apartamentos com rendas que variam entre os 150 e 200 euros, explicou Jorge Pulido Valente, presidente da Câmara de Beja.

STA confirma perda de mandato de Macário Correia

O Supremo Tribunal Administrativo (STA) indeferiu o recurso apresentado pelo presidente da câmara de Faro e confirmou dessa forma a perda de mandato de Macário Correia, noticia a agência Lusa que consultou o acórdão.

O tribunal considerou que o autarca social-democrata violou o Plano de Ordenamento do Território para o Algarve e o plano diretor municipal.

"As diversas ilegalidades assim cometidas" pelo autarca "correspondem à forma mais grave de violação do vigente quadro legal urbanístico", escreveram os juízes.

Fotografia © Jorge Amaral/Global Imagens

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds