Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"Se a ideia era atirar-nos areia para olhos... não resultou!"

O MSE interpreta como provocatórias as declarações do Presidente da República na sequência da promulgação às alterações ao Código do Trabalho, que só trarão mais precariedade, exploração e desemprego. É absolutamente paradoxal que Cavaco Silva tenha promulgado estas alterações e exorte a que, “a partir de agora”, se “assegure” a estabilidade legislativa “com vista” à “recuperação” do investimento, criação de emprego e relançamento “sustentado” da economia. Como o próprio sabe, com estas alterações, nada do que diz vai acontecer. Se a ideia era atirar-nos areia para olhos... não resultou! Por isso no dia 30 estaremos na rua!


Verem: http://www.facebook.com/events/278059855623119/

"Oralidade, Memória e Esquecimento" no Museu da Ruralidade, em Entradas

O Museu da Ruralidade, em Entradas,

acolhe esta terça-feira, dia 19 de junho,

o Encontro "Oralidade, Memória e Esquecimento",

promovido pelo MINOM Portugal

- Movimento Internacional para uma Nova Museologia,

em conjunto com o Museu da Ruralidade.

O Encontro debate

"Museu da Ruralidade - Conceito e Contradições"

e "Oralidade, Memória e Esquecimento"

e "Devolução e Função Social"

e inclui uma visita guiada ao núcleo museológico.

BEJA (des)CAPITAL(izada)

O actual Executivo (PS) da Câmara Municipal de Beja candidatou-se e ganhou as últimas eleições sob o lema de Beja Capital.

Dessa forma, tentou fazer passar a ideia de que os anteriores Executivos da CDU não se assumiram como líderes a nível distrital, enquanto eles o iriam fazer.

E com esse objectivo o presidente da Câmara, logo que eleito, assumiu a presidência de todas as entidades de âmbito supra-municipal que o município integra.

A meio do mandato, porque nalguns casos foi acordada a rotação da presidência mas também devido às críticas crescentes ao presidente por não ter tempo de tratar das questões do município, deixou praticamente todas essas presidências.

Mas, muito mais grave do que isso, o Executivo PS da Câmara de Beja deixou de cumprir as suas obrigações, designadamente financeiras, com essas entidades, ao contrário do que sempre aconteceu com a CDU, que lhes atribuía prioridade nos pagamentos. Com esse seu comportamento, colocou em risco a viabilidade dalgumas dessas entidades, degradando o relacionamento existente e a prestação dos seus serviços.

Como se tudo isto não fosse já demasiado, o governo colocou-lhe agora “a cereja em cima do bolo” deixando a Câmara de Beja de fora do Grupo de Trabalho para estudar a viabilidade do Aeroporto de Beja, quando este se situa no seu território e o Cluster Aeronáutico foi um dos pilares do seu programa eleitoral. Isto depois do governo do seu partido ter levado a Embraer a construir a sua fábrica em Évora, que vai começar a trabalhar já no próximo mês...

Face a tudo isto, é caso para se dizer que Beja está a ficar cada vez mais descapitalizada. E não é só em termos financeiros – o que já era bastante grave para a economia local –, como se vê.

Comentários recentes

  • Anónimo

    A ilegalidade foi resolvida...da noite prp dia...a...

  • Anónimo

    o homem tirou um MBA no Politecnico de Santarem !!...

  • Anónimo

    Mas um secretário de estado é engenheiro de Evora ...

  • João Espinho

    @Anónimo 23.10.2019 14:07 - não diga uma coisa de...

  • Anónimo

    em meia duzia de frases retrata fielmente o consul...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds