Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara de Beja paga apoios de 2011, mas não tem data para definir os de 2012...

"A notícia de que a autarquia bejense não iria atribuir em 2012, subsídios a colectividades e clubes, por estar limitada pela Lei dos Compromissos Financeiros foi dada em reunião de Câmara, na freguesia de Santa Vitória", assegura a presidente da Junta. Os vereadores da CDU, na Câmara de Beja, consideram "inaceitável esta posição, escudada na Lei dos Compromissos Financeiros" e exigem que "o Executivo municipal recue nesta matéria". Por sua vez, a Câmara de Beja assegura que vai "saldar dívidas às associações desportivas e culturais de 2011" e que não tem data prevista para a definição dos apoios deste ano, “por estar condicionada pela Lei dos Compromissos Financeiros”.


Leia toda a notícia em:  http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?q=C/NEWSSHOW/49197

Porquê agora?

Vítor Gaspar e Miguel Relvas vão assinar esta tarde um acordo com a Associação Nacional de Municípios que envolve um financiamento superior a mil milhões de euros.

Trata-se de um acordo de financiamento que resolve o aperto financeiro de curto prazo dos municípios, mas em troca estes têm de assinar um compromisso de reestruturação financeira global.

A SIC apurou que o empréstimo a efectuar pelo Estado terá como garantia as receitas do IMI e as próprias transferências futuras.

Este acordo permitirá aos municípios cumprir a lei dos compromissos. Na prática, significa pôr o contador a zeros em relação às dívidas de curto prazo.

 

Esta notícia levanta algumas questões: Porque é assinado este acodo AGORA? Porque é que o ministro das Finanças abre mão deste dinheiro, assim de repente? Terá alguma coisa a ver com os casos de Miguel Relvas? E os autarcas vão aceitar a lei dos compromissos como moeda de troca? A Direcção da ANMP terá o apoio generalizado dos municípios ou está a fazer um frete ao governo?

Vamos ver se estas e outras dúvidas vão ficar esclarecidas...

Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito vai dipor de uma nova linha de engarrafamento

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito deu início às obras de construção de um novo edifício de engarrafamento e armazenagem. O investimento, apoiado pelo PRODER, ronda 1,5 milhões de euros. As obras deverão ficar concluídas no final deste ano. No quadro deste investimento, a Adega vai adquirir uma nova linha de engarrafamento.

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

  • Anónimo

    Perdeu uma boa oportunidade de estar calado porque...

  • Vitor Paixão

    Por vezes dou comigo a pensar se falo, se fico cal...

  • Anónimo

    Saloio é você seu atrasado mental

  • Anónimo

    Já a pensar nas criticas ao festival ainda ele não...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds