Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

País de doutores

O recente afastamento de Fernando Caeiros da direcção do INALENTEJO, por não ser licenciado, veio evidenciar de forma clara o que é mais valorizado no nosso país. Que importa a competência da pessoa, neste caso comprovada pela generalidade de quem com ele se relacionou no exercício das suas funções? O que importa é que não tem um diploma, mesmo que passado por uma qualquer universidade por mais independente ou moderna que fosse. Ao contrário, se tivesse um diploma desses, mesmo que adquirido da forma mais fraudulenta, mesmo que a sua incompetência fosse reconhecida podia exercer as funções.

Na minha ingenuidade, ainda acreditei que o chamado processo de Bolonha pudesse contribuir para o reconhecimento das competências adquiridas ao longo da vida, fora do ensino formal. Parece que não é bem assim...

É evidente que nada do que escrevi anteriormente deve ser entendido como desvalorizante do ensino formal e dos diplomas. Só que o saber, o conhecimento e a competência não se esgotam nele.

À laia da brincadeira recordo aquele que dizia que "há doutores que sabem ler e escrever e outros não"... 

Comentários recentes

  • Anónimo

    Serviu-lhe a carapuça ne.....

  • Anónimo

    Já alguém te pediu dinheiro???

  • João Espinho

    Bem escrito, Lopes Guerreiro. Destaquei lá na minh...

  • Anónimo

    Há espaço para todos com certeza! Que o digam as c...

  • Anónimo

    Tenho todo o gosto em lhe responder de modo claro!...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds