Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

AMBAAL E NERBE/AEBAL DEFENDEM QUE AEROPORTO DE BEJA DEVE SER O "+1" DA PORTELA

Zé LG Zé LG, 13.03.12

As associações reafirmam a “importância do projecto para o desenvolvimento da região (...) e do País”. A AMBAAL e o NERBE consideram “no actual momento em que se discute e avalia a opção Portela + 1 (...) a opção por Beja é a que implica menos custos para o País, pois a infraestrutura aeroportuária reúne desde já condições para o efeito e a rede de acessibilidades nomeadamente a rodoviária encontra-se em curso, estando a sua concretização integral apenas dependente do próprio Governo”.

Ainda as guerrinhas na CIMBAAL

Zé LG Zé LG, 13.03.12

Como eleita na Assembleia Intermunicipal gostaria de salientar que ao contrário do que é dito pelo PS, nunca houve com a Assembleia Intermunicipal nenhum acordo de rotatividade... tal como ficou bem patente na reunião extraordinária da Assembleia realizada no passado dia 9 de Março. A rotatividade foi decidida ao nível do Conselho executivo (onde estão eleitos presidentes de Câmara) a Assembleia Intermunicipal é constituída por eleitos da Assembleias Municipais, neste orgão a CDU não tem empate com o PS (como se verifica ao nível do Conselho executivo, em que é o PSD que desempata) Na Assembleia Intermunicipal a CDU tem 22 eleitos, o PS tem 17, o PSD tem 5 e o MI tem 1. Deixo o link de uma noticia de 2010 que ajuda a esclarecer que acordo exisitia, nas palavras do próprio Presidente do Conselho Executivo - JPulido Valente :

http://www.correioalentejo.com/index.php?diaria=4200

Comentário de MManuel Gantes, deixado aqui, a 12 de Março de 2012 às 15:19

Assim se vai vendo quem é que manda no governo

Zé LG Zé LG, 13.03.12

O secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, deixou o Governo. Terá sido afastado do cargo por pressão dos operadores do sector energético. Em causa estará o estudo de avaliação dos custos das rendas excessivas, encomendado pelo Governo para entregar à ‘troika', segundo o qual o Estado estará a pagar 3,9 mil milhões de euros a grandes produtores de electricidade em rendas excessivas. O objectivo do Governo seria cortar 2,5 mil milhões deste montante.

Artur Trindade, director da ERSE, a entidade reguladora do sector, deverá ser o substituto de Henrique Gomes.