Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Quantos mais, melhor

Não entendo as pessoas que, quando chegam a uma certa idade, dizem que não querem fazer anos.

Eu, desde há uns anos, digo que quantos mais, melhor, porque isso significa que já os vivemos e esses já ninguém nos tira.

(Esta última questão é agora mais oportuna e pertinente do que nunca, uma vez que nos estão a tentar tirar tudo. Ainda hoje um amigo de infância me contou que uma nossa conterrânea pôs termo à vida depois de lhe terem retirado o rendimento mínimo.)

Obrigado a todos os que, pelos mais diferentes meios, me derem os parabéns pelos meus 58 invernos!

“Esta merda vai mesmo ao fundo! Ai vai vai.”

Num passe de chico-espertice quiseram fazer-nos crer que os credores não sabiam disso, que estavam de boa fé e que se nós falássemos mais alto do que a surdina dos submissos eles se zangariam e não nos emprestariam o dinheiro. Era vital passar uma imagem de confiança, mas não foi de confiança a imagem que passamos, foi antes de submissão cega aos desígnios que nos foram impostos.

É claro que existem os comentadores do costume que dizem fazer o governo muito bem, porque embora todos saibam que esta dívida é impagável, o governo tem de fingir que não sabe, tem de aceitar que os credores finjam que não sabem, tem de impor ao povo que sofra com isso, só porque sim, porque a sua cartilha assim o exige.

Leia todo o texto de Miguel Sampaio, no seu “Qualquer Coisa”. (imagem daqui)

“California Express”

Tem início, esta segunda-feira, o “California Express”, um novo serviço regular que liga o Porto de Sines diretamente à costa Oeste da América do Norte, através do Canal do Panamá, tocando portos dos Estados Unidos da América e terminando em Vancouver, no Canadá.

O início deste ano foi globalmente positivo para o Porto de Sines, e particularmente, para a movimentação de contentores no Terminal XXI, que, em Janeiro, registou um novo máximo de 48.187 TEU.

"Na minha próxima vida, quero viver de trás para frente"

Começar morto, para despachar logo o assunto.
Depois, acordar num lar de idosos e ir-me sentindo melhor a cada dia que passa.
Ser expulso porque estou demasiado saudável, ir receber a reforma e começar a trabalhar, recebendo logo um relógio de ouro no primeiro dia.
Trabalhar 40 anos, cada vez mais desenvolto e saudável, até ser jovem o suficiente para entrar na faculdade, embebedar-me diariamente e ser bastante promíscuo.
E depois, estar pronto para o secundário e para o primário, antes de me tornar criança e só brincar, sem responsabilidades. Aí torno-me um bébé inocente até nascer.
Por fim, passo nove meses flutuando num "spa" de luxo, com aquecimento central, serviço de quarto à disposição e com um espaço maior por cada dia que passa, e depois - "Voilà!" - desapareço num orgasmo.

Recebido por e-mail.

Comentários recentes

  • Anónimo

    1-Não mais há propriedade individual, a terra não ...

  • Anónimo

    Gosto.Categoria de mensagem. Teria a mesma mensag...

  • Anónimo

    Que outros agentes desportivos ... e já agora polí...

  • Munhoz Frade

    Exemplar.

  • Anónimo

    O problema, é que por mais considerações ideológic...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds