Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvito com estrada de acesso cortada até Dezembro

A empresa Estradas de Portugal, SA está a efetuar trabalhos de reabilitação na Ponte sobre a Ribeira de Alvito – existente na EN 258 ao Km 2+050, localizada entre as localidades de Alvito e Vila Ruiva, estando prevista a interdição total do tráfego na EN 258 sobre aquela ponte entre 20 de Setembro e 9 de Dezembro do corrente ano.

ver aqui percurso alternativo Alvito/Cuba/Beja

ver aqui percurso alternativo Alvito/Vidigueira

Em alternativa poderão ainda ser utilizados: o C.M. 1007 (Monte Ruivo) na ligação a Cuba e o E.N. 1004 (Água de Peixes) na ligação a Vidigueira.

Assembleia Municipal de Beja vota hoje proposta de extinção da ExpoBeja

A Assembleia Municipal de Beja vota hoje a proposta de extinção da ExpoBeja – Sociedade Gestora do Parque de Feiras e Exposições de Beja. A Câmara de Beja pretende acabar com a empresa uma vez que, segundo o presidente Jorge Pulido Valente, “continua a acumular dívidas e prejuízos”, e não tem qualquer possibilidade de ser “sustentável” do ponto de vista económico. Na Câmara de Beja a CDU votou contra a extinção porque, na altura, não estava definido um modelo de gestão para o Parque de Feiras e Exposições.

Na sessão, agendada para as 17h30, na Biblioteca Municipal, para além desta matéria ainda serão também votadas as propostas de novas taxas de IMI – Imposto Municipal sobre Imóveis e a Derrama para 2012, de adesão do município a várias organizações e seis projectos de regulamento como: a atribuição de Insígnias e medalhas municipais, hortas urbanas e utilização do Pax Julia.

Câmara de Beja tem custos “impossíveis de comportar”

A Câmara de Beja contabiliza um défice mensal de 200 mil euros, segundo a vereadora Cristina Valadas. As receitas da autarquia não chegam para cobrir as despesas de funcionamento e a participação em instituições e associações municipais.

 

A questão que se coloca é: E o que fez e vai fazer o actual Executivo para acabar com custos “impossíveis de comportar”? É que, caso não tenham reparado, já passaram dois anos de mandato…

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está uma área em que os nossos autarcas s...

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds