Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"Democracia sai à Rua!" em 15 de Outubro

SUGESTÕES A QUEM QUEIRA ORGANIZAR O 15 DE OUTUBRO NAS VÁRIAS CIDADES

1- Reunir alguns amigos, marcar uma primeira reunião para que se possam juntar outros interessados (nós ajudamos a divulgar).

2- Entregar notificação de manifestação assinada por 3 pessoas ao Governo Civil (documento e legislação aqui).

3- Distribuir panfletos, fazer acções directas de divulgação e protesto, imprimir e colar cartazes (cartaz final, preparado para que possas inserir o nome da tua cidade será distribuido em breve).

4- Arranjar instalação sonora para a Assembleia (megafones podem desenrascar).

5- Imprimir e levar folhas para assinar da "Lei Contra a Precariedade" - Iniciativa Legislativa de Cidadãos - a ser apresentada na Assembleia da República. (vê aqui como fazer)

 

(M12M - Movimento 12 de Março)

 

 

Afinal Manuel António Domingos tinha razão

A Câmara Municipal de Castro Verde voltou a aprovar ontem à noite o Plano de Pormenor da Cavandela, cujo processo estava "ferido de ilegalidade", como denunciou o Manuel António Domingos (na foto), voltando, agora, também a nova apreciação numa Assembleia Municipal, que deverá realizar-se no dia 30 de Setembro.

 

Francisco Duarte, presidente da CMCV, reconheceu que houve "ingenuidade" no processo e voltou a pôr o documento à votação, desta vez numa sessão pública, no final da qual afirmou: "Reconhecemos o erro e damos a mão à palmatória".

“Alvito, Património da Felicidade”

A ambição de mostrar Alvito como um concelho onde a felicidade é fruto da terra, é espelhada no título do colóquio que terá lugar nos dias 23 e 24 de Setembro, no Centro Cultural.  

Analisar e refletir sobre algumas questões relacionadas com o território, a cultura e as gentes de Alvito, recorrendo ao contributo de um painel de conceituados especialistas em diversas áreas do conhecimento, é um dos objetivos do colóquio “Alvito, Património da Felicidade” que terá lugar no Centro Cultural, nos dias 23 e 24 de Setembro.

Serão abordadas temáticas como “a herança histórica e o aproveitamento turístico”; a “paisagem urbana - identidade, fruição e sustentabilidade” e o futuro do mundo rural e, em particular, o futuro da ruralidade alvitense.

O colóquio é organizado pela Câmara Municipal de Alvito e insere-se no programa nacional de comemorações das Jornadas Europeias do Património, promovidas pelo IGESPAR.

As inscrições para a participação no colóquio estão a decorrer no Posto de Turismo, até ao dia 20 de Setembro. Os interessados poderão solicitar mais informações através do telefone 284 480808 ou pelo correio eletrónico: turismo@cm-alvito.pt

Outras das ações preparadas são uma exposição de fotografia, uma mostra de vinhos da Herdade das Barras, uma visita guiada ao concelho e um Concerto ao Entardecer no pátio da Pousada do Castelo.

“Compreenderia o atraso no arranque da escola nova e subsequente ano letivo se se informasse devidamente!”

Pela oportunidade, pertinência e correcção com que foi feito, e também porque vem na sequência do alvitre que aqui deixei sobre “Quando abre a EBI/JI de Alvito?”, transcrevo aqui um comentário que aqui foi deixado por um Anónimo a 14 de Setembro de 2011 às 18:36:

Compreenderia o atraso no arranque da escola nova e subsequente ano letivo se se informasse devidamente! Mas para aqueles(as) que andam para aí a mandar "postas de pescada" sem antes se informarem, aqui deixo uma possível explicação:
1.º - a escola nova ainda não está oficialmente legalizada para lecionar o 2.º e 3.º ciclos (deverá constar em Diário da República a passagem do agrupamento a agrupamento vertical);
2.º - em consequência do 1.º ponto, a escola não pode ainda contratar os professores para os 2.º e 3.º ciclos;
3.º - a escola nova carece ainda de muito material necessário para lecionar determinadas disciplinas.
Por fim, é de salientar que todo este processo é moroso e que neste momento só depende da Direção Regional de Educação do Alentejo. São estes os atuais culpados. No entanto, é ainda de salientar que também um dos culpados é o Sr. Presidente da Câmara que não soube gerir devidamente o tempo para a construção e abertura de uma escola dentro dos prazos estipulados. Em consequência disso estão centenas de alunos à espera do arranque do ano letivo (alguns até agradecem). Mas não se esqueçam que em matéria de educação este ano letivo está repleto de novidades e uma delas é a realização de Exames Nacionais no 6.º ano. Ora se escola vai iniciar tardiamente, os alunos do 6.º e 9.º anos vão ter uma preparação para os Exames muito inferior aos restantes alunos do país. Pensem nisso! Não prejudiquem mais os nossos alunos!

Comentários recentes

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

  • Vitor Paixão

    O seu comentário atesta a minha razão. Atiram para...

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds