Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"A ACOS não se revê na política desenvolvida pela Câmara de Beja"

A nossa estratégia para a gestão do Parque de Feiras e Exposições é acabar com a ExpoBeja”, a afirmação é de Jorge Pulido Valente. O presidente da Câmara de Beja diz que a autarquia deve assumir a gestão do seu património e que vai propor à ACOS um protocolo, tendo em vista a gestão dos espaços comuns, através do Departamento de Planeamento e Desenvolvimento da autarquia.

Castro e Brito, presidente da ACOS, não concorda com as soluções apresentadas pela autarquia e faz duras críticas aos projectos da Câmara para o Parque de Feiras e Exposições e para outras vertentes, deixando claro que a Associação que dirige não se revê nos mesmos, afirmando que “a ExpoBeja não é viável porque a autarquia bejense não paga as suas realizações no Parque de Feiras e Exposições”, acusando-a de “querer asfixiar financeiramente a ExpoBeja” e desafia Jorge Pulido Valente a “revelar o segredo de gestão que pretende implementar no Parque em causa para o tornar viável”, lembrando que o mesmo “é o presidente da empresa que diz não ter viabilidade económica e que é responsável pela gestão deste espaço da cidade”.

Castro e Brito afirmou ainda que “a ACOS não se revê na política desenvolvida pela autarquia bejense”, tecendo duras críticas às opções da autarquia bejense, recordando que “os agricultores são empresários que têm de apresentar e criar riqueza, para ser distribuída” e dizendo que a Associação que dirige “não se revê no tipo de acontecimentos que existem em Beja de “festas de «Jet-set» e de coisas só com convites”.

Moradia vende-se ou aluga-se em Alvito

A casa, com área bruta de 214,00 m2, tem: 3 quartos; 1 sala dupla com lareira e recuperador de calor; 1 cozinha com bancadas, fogão e esquentador; 1 despensa; 2 casas de banho; halls e corredor. Sótão (50 m2) aproveitado com I/S, chaminé, bancada, lava-louças, fogão, exaustor, termoacumulador, armários). Garagem (50 m2 – 2 viaturas). Páteo (16 m2) e Terraço (45 m2).

Encontra-se em bom estado, foi totalmente recuperada e remodelada em 1998, tem boa construção e bons acabamentos (chão de tijoleira cerâmica, suite c/ chão de soalho e um dos quartos com soalho flutuante; tectos forrados a madeira; portão, portas e janelas em madeira maciça).

Entrada principal pela Rua Almeida Garrett, 19 e garagem com entrada pela Travessa do Cano.

Contactos:

geral@alvitalentejo.net;  / Tel: 284485524

jlopesguerreiro@sapo.pt / Tm: 968249284.

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds