Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Manuel Figueira "esperava mais" do executivo do PS da Câmara de Beja

Desilusão e preocupação! São estes os sentimentos de Manuel Figueira quando olha para a cidade onde sempre viveu, não poupando nas críticas ao actual executivo da Câmara Municipal, liderado pelo socialista Jorge Pulido Valente.

"Esperava mais deste elenco directivo, até porque também trabalhei para isso e para que efectivamente as coisas mudassem", admite o antigo comerciante de 76 anos, que é actualmente vice-presidente da ACOS – Associação de Criadores de Ovinos do Sul e vice-provedor da Misericórdia de Beja, entre outros cargos.
Em declarações ao "CA" no âmbito da sua distinção com o grau "Mérito e Dedicação" atribuída pela União das Misericórdias Portuguesas [ver entrevista na edição de 12 de Agosto do “Correio Alentejo”, amanhã nas bancas], Manuel Figueira sublinha que "a desculpa de que não há dinheiro [na Câmara de Beja] não serve para tudo" e deixa um alerta à equipa de Pulido Valente: há mais bejenses insatisfeitos e a pensar como ele.
"As pessoas estão desiludidas e não vai ser com meia dúzia de coisas que façam próximo da data das eleições que se vão esquecer do que se devia ter feito e não se fez. Além disso, penso que este executivo da Câmara [de Beja] devia ter muitíssimo cuidado, pois sabe que foi eleito com votos que não são do seu partido. Esta Câmara só foi eleita porque os [militantes e simpatizantes do] PSD e outros partidos votaram no PS", argumenta.

Manuel Narra disponível para o que der e vier

"Não excluo [candidatar-me a] Câmara nenhuma! Se há uma linha que aponta Beja, há outra que aponta Serpa e agora já surge uma terceira linha a apontar Moura! Mas a linha mais forte, sem sombra de dúvidas, continua a ser a Vidigueira!

“As câmaras não vão tendo capacidade para tanta associação de municípios e tanta empresa proveniente da associação de municípios. Vamos ter que extinguir muitas associações! Eu via com bons olhos a extinção delas todas e a concentração de tudo aquilo que é associativismo municipal na Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL). E, depois, absorver tudo o que é da Assembleia Distrital, sobretudo o seu património, esvaziando-a, como acontece noutros distritos. E depois, para ganhar escala, deverão fundir-se associações dos vários distritos da região.”

Leia aqui toda a entrevista de Manuel Narra, presidente da Câmara Municipal de Vidigueira ao Correio Alentejo.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Pois claro! Nem precisamos de ansiolíticos, bastan...

  • Anónimo

    Dra, tendo em conta que temos 21 deputados europeu...

  • Ana Matos Pires

    Tranquilizar os demais é o meu nome do meio. Mande...

  • Anónimo

    A iniciativa do movimento é meritória mas inócua e...

  • Anónimo

    Obrigado pela sua douta opinião! Ainda bem que há ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds