Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"vox populi"

O comentário é sempre do mesmo tipo. Ultimamente ouço-o tantas vezes que me parece impossível que toda esta gente que assim pensa não encontre um denominador comum.
Hoje dizia-me alguém, envolvido em uma das campanhas partidárias, que está plenamente convencido que quer o PSD quer o PS estão reféns de interesses. Interesses que estão relacionados com as parcerias publico-privadas, com as grandes obras, que envolvem a maçonaria, etc, etc. Portanto a Oeste nada de novo. Dizia-me, convicto, que Sócrates tem "o rabo preso" com esta gente e não tem conseguido mexer-se e que a Passos acontecerá o mesmo apesar das suas boas intenções.
Dizia-me que a esta gente - os tais dos interesses instalados, interessa a manutenção do status quo e que é por isso que o PSD não descola nas sondagens e que o bloco central continuará a ser solução por muitos e longos anos. Que é preciso que a "coisa rebente, que bata mesmo no fundo", palavras dele, que haja fome e miséria a serio para que o povo saia à rua, que mate uns quantos e que parta umas coisas. Mais ou menos como na 1ª república.

Bom...a instalação dos tais interesses, o saque despudorado dos recursos públicos, a contaminação da coisa pública não é propriamente do desconhecimento geral. Muitos dos protagonistas estão identificados, um ou outro episódio lá vem a lume de vez em quando, sem que daí venham grandes males ao mundo, o povo português, já se sabe, é pacato e cultiva a ignorância (o que me custa dizer isto porra!) de forma obstinada.

De modo que o próximo dia 5 não representa grande coisa na historia contemporânea deste país.
Pela minha parte não tenciono votar em nenhum dos partidos do arco governativo e muito menos abster-me.

uma triste campanha

Genericamente esta é uma campanha que faz eco de birras pessoais, casmurrices, conversas de entreter e pouco mais. Os partidos de direita ganham tiques de esquerda nesta altura. Os partidos de esquerda procuram apontar os defeitos dos sucessivos governos de direita como causa do estado do país.
Há uma crise que todos olham como se de um mal alheio se tratasse, ninguém se lembra que somos nós todos que temos que nos esforçar para a resolver; a preocupação única é responsabilizar quem a causou e discutir o dinheiro emprestado.
Enfim, uma triste campanha.

Seria interessante ver propostas para solução dos problemas que vivemos; assumir essas propostas com humildade, aceitar críticas; uma campanha que apelasse à solidariedade e ao esforço de todos; que marcasse objectivos concretos a atingir.
Mas enfim, não é senão uma campanha banal.
 
Comentário de Luis, deixado aqui, a 31 de Maio de 2011 às 01:05
 

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está um tema que deveria ser motivo de re...

  • Anónimo

    Pelos vistos vai ser o primeiro a profanar o sítio...

  • Anónimo

    Tens toda a razão. Já cá faltava a patetice da com...

  • Anónimo

    Vote no PAN.

  • Anónimo

    Já cá faltava a patetice da habitual comparação co...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds