Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Não há almoços grátis…

Depois da demonstração de força no jantar de ontem à noite em Évora, no qual participaram mais de 650 pessoas, Sócrates recebeu hoje o apoio de quatro presidentes de Câmara do Alentejo eleitos por movimentos independentes. Alfredo Barroso, de Redondo, Manuel Coelho, de Sines, Luis Mourinha de Estremoz e João Grilo, de Alandroal, convidaram Sócrates para um almoço na Aldeia da Serra para lhe expressarem apoio nas eleições de 5 de junho.

No átrio do restaurante O Chana do Bernardino, na Aldeia da Serra, em plena Serra d’Ossa – um dos preferidos de Sócrates, cliente de longa data – Alfredo Barroso explicou aos jornalistas que este é um apoio ao candidato “mais capaz” para governar Portugal e dar a volta à terrível situação em que se encontra o país.

 

Afirmar, como fez Alfredo Barroso, que “este é um apoio ao candidato “mais capaz” para governar Portugal e dar a volta à terrível situação em que se encontra o país” é tentar atirar areia para os olhos das pessoas. Branquear as responsabilidades de quem é primeiro-ministro há seis anos e governante há uma dúzia não é sério e não fica bem a quem assim procede, independentemente das suas razões.

Posso estar enganado mas acho que, depois de cenas destas, os movimentos independentes terão mais dificuldades em ganhar a confiança dos eleitores, que os partidos ficam com melhor imagem, designadamente o PCP, e que o PS não irá ganhar grande coisa com tais “apoios”.

Câmara de Beja deu este ano mais atenção à realização da ovibeja

 

A Câmara Municipal de Beja este ano deu uma maior atenção à realização da OVIBEJA. Depois de ter procedido à pintura das marcações do parque de estacionamento e de replantar as árvores em falta no Parque de Feiras e Exposições, plantou flores ao longo da Avenida Salgueiro Maia, de Acesso ao Parque (foto) e procedeu à limpeza das bermas das estradas de acesso, entre outras pequenas intervenções, que fazem a diferença e devem ser registadas.

 

O (meu) mundo

 

Por estes dias a OVIBEJA não é, para mim, apenas "Todo o Alentejo deste mundo" mas "todo o mundo" ou, se quiser, "o centro do mundo".

Que importância têm o casamento do príncipe britânico, a beatificação do Papa João Paulo VI ou a morte do Bin Ladem perante a organização da OVIBEJA?

Esta é, de facto, a importância relativa que atribuímos às coisas e às situações. Essa importância é tanto maior quanto a capacidade que temos de interferir nelas. O resto, por mais importante que seja, passa para segundo plano, se não dependerem directamente da nossa intervenção. E, no caso dos exemplos que apresentei, mesmo se quisesse, não tinha maneira de interferir nesses acontecimentos...

Por isso, quem não gostar ou não se interessar pela OVIBEJA, talvez seja melhor não aparecer por aqui, sob pena de levar com umas doses do que não aprecia...

 

Pág. 14/14

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tens toda a razão. Já cá faltava a patetice da com...

  • Anónimo

    Vote no PAN.

  • Anónimo

    Já cá faltava a patetice da habitual comparação co...

  • Anónimo

    alguém pode dizer onde é este lugar?

  • Anónimo

    Concordo a 1000% com M. Frade.Pode-se, rádios, jor...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds