Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"Quando formos assim não pensamos no FMI!"

Zé LG, 31.05.11

10 LIÇÕES JAPONESAS DEPOIS DO TERRAMOTO


1. A CALMA
> Nem um único sinal de pânico. A tristeza foi crescendo mas a atitude positiva manteve-se.
2. A DIGNIDADE
> Fora feitas longas filas para a água e mantimentos. Nem uma palavra áspera ou um gesto bruto.
3. A CAPACIDADE
> Arquitectura incrível e engenharia irrepreensível. Os edifícios oscilaram, mas nenhum caiu.
4. O CIVISMO
> As pessoas compravam somente o que precisavam para o presente, para que todos pudessem ter acesso aos bens.
5. A ORDEM
> Não houve saques nas lojas. Não houve buzinões nem ultrapassagens nas estradas. Apenas a compreensão pelo momento pelo que todos passavam.
6. O SACRIFÍCIO
> Cinquenta trabalhadores não foram evacuados das instalações da central Nuclear par assegurarem que a água do mar fosse bombeada para os reactores. Nunca serão reembolsados!
7. A TERNURA
> Os restaurantes reduziram os preços. Uma ATM foi deixada sem segurança. Os fortes cuidaram dos fracos e a entreajuda estava na rua em todos os locais.
8. O TREINO
> Os idosos e as crianças sabiam exactamente o que fazer. E fizeram exactamente o que era pressuposto fazer.
9. A COMUNICAÇÃO SOCIAL
> Os jornalistas mostraram dignidade e contenção no modo como reportaram as notícias. O sensacionalismo foi rejeitado. Somente reportagens serenas.
10. A CONSCIÊNCIA
> Quando, numa loja, energia eléctrica falhou as pessoas colocaram as coisas que tinham na mão nas prateleiras e saíram tranquilamente.
 
QUANDO FORMOS CAPAZES DE APLICAR EM NÓS E EM PORTUGAL ESTES DEZ AUTÊNTICOS MANDAMENTOS, NÃO PRECISAMOS NUNCA MAIS DO FMI.

 

Recebido por e-mail.

Feira do Talego e do Avental em Ferreira do Alentejo

Zé LG, 31.05.11

Tem lugar hoje, a partir das 19 horas, a partir das 19 horas, na Praça Comendador Infante Pessanha, a Feira do Talego e do Avental, promovida pela Junta de Freguesia de Ferreira do Alentejo, no âmbito do projecto de animação de idosos desenvolvido por esta Freguesia.

A Feira do Talego e do Avental conta com uma exposição, venda de talegos e de aventais, uma mostra gastronómica e teatro. As peças a apresentar, feitas de retalhos de fazenda, pretendem recriar uma tradição antiga ligada aos costumes e à gastronomia alentejana.

Jerónimo de Sousa em campanha no Alentejo

Zé LG, 30.05.11

 

O Litoral Alentejano recebeu, hoje, a campanha da CDU com a participação de Jerónimo Sousa e Heloísa Apolónia, que almoçou em Grândola com apoiantes, contactou com trabalhadores municipais nas oficinas da Câmara de Santiago do Cacém, jantou com apoiantes em Alcácer do Sal e participou num comício no auditório António Chainho, em Santiago do Cacém.

Amanhã, Jerónimo de Sousa  contactc com a população de Moura, pelas 18h00, e participa no Comício «Portugal a produzir - Contra a dependência e intervenção externa», pelas 21h00, no Jardim de Tribunal em Beja.

Como está a decorrer esta campanha eleitoral?

Zé LG, 30.05.11

Como acha que tem estado a decorrer esta campanha eleitoral? Como esperava? Acha que está a ser esclarecedora? Que os partidos têm conseguido evidenciar o que os distingue apresentar as suas propostas? Tem sido mobilizadora ou, pelo contrário, tem sido uma seca e se não tivesse existido nada ou pouco se tinha perdido? Vai contribuir para a saída da crise em que o país foi mergulhado ou, pelo contrário, ainda vamos ficar pior?

Como tem acompanhado a campanha? Gostava de ler as suas opiniões. Talvez contribuíssem para melhorar a campanha eleitoral… Fico à espera.

“Um Dia Com... Manuel Carrondo” a falar de “All about IBET”

Zé LG, 30.05.11

Amanhã, às 12 horas, no Auditório da Escola Superior Agrária de Beja, o CEBAL organiza mais uma secção da iniciativa “Um Dia Com...” o Professor Doutor Manuel Carrondo, que proferirá uma palestra intitulada All about IBET”, numa perspectiva de Bioempreendedorismo, com exemplos concretos de parcerias estabelecidas entre o Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (IBET) e a Indústria Farmacêutica.

Carlos temos de ter ciente que o Mundo se reparte em duas únicas classes: os explorados e os exploradores

Zé LG, 29.05.11

Atendendo à oportunidade, publico aqui a crónica "Carta para um jovem em vésperas de Ano Novo", de José Moedas, editada no "Vento Suão - crónicas de uma cidade", editado pela AMDB em 1991.

 

Carlos: de novo, como no ano passado, um aviso ou se quiseres (e sei que queres de certeza certa, que o queres) um recado, um conselho, um abraço também, e muito apertado e muito querido, que normalmente te envio, nas vésperas de de um ano vovo (?) que, uma vez mais, se deseja bom. As coisas, Carlos, não acontecem como eu e tu, e muitos, muitos jovens (o que eu tenho pena de já não ser) gostariam de ter sucedido - aqueles projectos, aqueles sonhos que nós prevíamos que tornassem se realidade, e se frustaram.

Se muita coisa, Carlos, não veio a acontecer - vocês, que são os donos do futuro - têm que nos deixar a esperança de que tudo farão (numa luta difícil, é certo) para que a sociedade justa por que todos, mais ou menos, lutamos, venha a ser uma realidade no tempo que vocês desejam próximo - e ainda bem.

Olha, Carlos, a mensagem que fica aqui, não é o abraço de pai para filho, de amigo para amigo, de um mais velho para um jovem: é o conselho que a nossa vida, tão tristemente vivida nos últimos anos nos impõe - lutar para que não mais voltem as perseguições, as opressões, a falta de liberdade, para não falarmos já das prisões e (é verdade) das noites que banharam de sangue o meu tempo de adulto.

Se não forem, vocês, Carlos, todos vocês, quem poderá lutar para que este povo assuma a dignidade que conserva mas que alguns poderosos lhes querem roubar?

Carlos, todos os Carlos jovens deste país, não esqueçam que, apesar de naturais ambiguidades ideológicas, temos de ter ciente que o Mundo se reparte, mais do que em extratos sociais, em duas únicas classes: os explorados e os exploradores.

Os que sempre estiveram na "mó de baixo" ou ascenderam na vida, não devem esquecer que este ano que começa é mais um ano de luta para todos, jovens principalmente, porque neles reside a nossa esperança na sementeira do futuro.

Se todos os Carlos (e este nome não passa de um nome que surge em representação de todos os jovens, chamem-se Carlos ou tenham no registo outro nome qualquer) não olvidarem, ao menos, o que foram anos atrás a vida dos seus pais, resta-nos a certeza, Carlos, de que vamos viver (quer dizer: vocês) no país com que nós, os mais velhos, sonhámos e lutámos - e acabámos por não concretizar.

Carlos: pensa nisto e diz aos teus amigos que o que nós não conseguimos fazer, terá, obrigatoriamente de ser feito pelos que acabaram de nascer agora. Se falharem, lembrem-se disto, os velhos, caquéticos de frustrações, jamais lhe perdoarão.

O nível a que desceram o discurso político e o discurso jornalístico

Zé LG, 29.05.11

Leia no A Cinco Tons um texto de reflexão sobre a campanha eleitoral que está a decorrer, de Carlos Júlio, de que aqui deixo a conclusão:

 

O discurso político reduziu-se à insignificância sem uma única ideia a não serem os "sound bites", as frases feitas e gastas de tanto serem usadas. Mas o discurso jornalístico, sobretudo das televisões, está ainda mais baixo e a pautar-se pela inanidade: ao discurso oco dos políticos juntam as velhinhas, as peixeiras, os jovens contratados de bandeira em punho a dizerem a todo o momento os mesmo lugares comuns, que vão do beijo até ao aspecto físico do candidato. Inaguentável!

Tenho para mim que é difícil descer mais baixo do que se tem descido nesta campanha. Do lado dos políticos e do lado dos grandes meios de comunicação. Mas talvez não: na descida aos infernos há sempre mais alguns degraus que podem ser percorridos. 

Voz da Planície promove debate público cabeças de lista candidatos à AR

Zé LG, 28.05.11

Beja recebe na próxima segunda-feira, na Praça da República, a partir das 18h00,o único debate público no distrito, no âmbito da campanha eleitoral das eleições legislativas de 5 de Junho e que coloca frente a frente Pita Ameixa (PS), João Ramos (CDU), Carlos Moedas (PSD), Dinis Cortes (BE) e José Ghira (CDS/PP).

O debate organizado pela Voz da Planície, em parceria com a Rádio Antena Sul de Almodôvar e Évora e Rádio Planície de Moura. Para além das rádios associadas a esta transmissão, a Voz da Planície convidou a Escola Secundária Diogo de Gouveia para, utilizando os recursos técnicos e humanos do Curso Profissional Técnico de Multimédia, co-produzirem este debate.

Sines comemora Dia do Pescador

Zé LG, 28.05.11

O Município de Sines comemora

o Dia do Pescador 2011

com música popular

e o tradicional almoço-convívio

para a comunida de piscatória,

no dia 29 de Maio, a partir das 13h00,

no Salão da Música, mediante inscrição.

No dia 31 de Maio,

realizam-se concertos comemorativos

do Dia do Pescador.

Às 11h00, no Porto de Pesca de Sines, actua Pedro Mestre (guitarra campaniça). Às 19h00, no Bairro Marítimo, é a vez do Grupo Coral e Etnográfico “Os Cardadores”.

Pág. 1/7