Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Almodôvar propõe “incorporação” da AMBAAL na CIMBAL e duas hipóteses para o “DA”

António Sebastião, presidente da Câmara de Almodôvar, apresentou ao Conselho Directivo da AMBAAL uma proposta de fusão entre a Associação e a CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, considerando que a AMBAAL necessita de uma “solução imediata” e que não há nada dentro da AMBAAL que não possa ser feito pela CIMBAL, pelo que propõe a “incorporação” da AMBAAL na CIMBAL. Os municípios do Alentejo Litoral integrariam a Comunidade Intermunicipal do Litoral. Os problemas com o Diário do Alentejo ficariam resolvidos.
Para o Diário do Alentejo aponta duas soluções: A criação de uma empresa intermunicipal cujos estatutos permitam a abertura a capital privado e a instituições da região ou a formação de uma Sociedade Anónima (SA) com participação dos municípios, de empresas privadas e organizações locais.

cultura popular e a preservação da memória colectiva em debate em Évora

A cultura popular e a preservação da memória colectiva, são as questões a debater no próximo dia 17, a partir das 21h00, na sede do Grupo Pró-Évora, num colóquio promovido e organizado pela associação Perpetuar Tradições e pelo Grupo Pró-Évora, com o apoio do Ministério da Cultura e da Câmara Municipal de Évora, que será moderado pela Professora Antónia Fialho Conde, da Universidade de Évora. Estão previstas comunicações do Dr. Celestino David em representação do Grupo Pró-Évora(Do projecto do Museu de Arte Rústica ao Museu do Artesanato), do Dr.Celso Mangucci (A arte popular, entre a história e a tradição), do Professor Francisco Martins Ramos (Artesanato e memória), e do Professor Cláudio Torres.
A discussão destes temas ganha actualmente importância e actualidade, num contexto de globalização que tende a eliminar as manifestações das culturas não dominantes e quando, entre nós, se descura cada vez mais a defesa do património material e imaterial, ao ponto de fazer desaparecer projectos que são guardiões da memória colectiva. Importa por isso intensificar o debate acerca dos temas que se ligam à nossa matriz identitária, divulgar conceitos básicos que alguns querem ver esquecidos ou abastardados, e proceder à valorização activa do nosso património.

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds