Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Estamos perante uma revolução” no Alentejo

… sublinhou o ministro da Agricultura,  referindo que o resultado final não é a construção das infraestruturas de Alqueva, mas a sua utilização “para o desenvolvimento da região” e em todas as valências, agrícola, “em primeiro lugar”, mas também as de abastecimento público de água, energia e turismo.

“Se há prioridades no nosso quadro de projetos no ministério, Alqueva é, de facto, a prioridade número um. Não podemos reduzir o esforço que já fizemos até agora”. O projeto de Alqueva é “o maior” que o ministério da Agricultura tem, o que “mais recursos exige” e “mais impactos tem no desenvolvimento económico do país e do setor” agrícola e, “naturalmente, está em primeiro lugar”, frisou António Serrano, na barragem de Serpa, na inauguração de quatro aproveitamentos hidroagrícolas, que abrangem 17 mil hectares de novos regadios na margem esquerda do Guadiana e implicaram um investimento de 112,5 milhões de euros.

O Mercado continua animado em Montemor-o-Novo !

Este sábado, dia 5, é o dia das Associações Locais!

Contamos também com mais um Atelier de desenho «Esboçar o Mercado» com o pintor Manuel Casabranca, às 11h00.

E sabe que ainda pode contar com produtos biológicos, frescos locais, pão e jornais.

Fica o convite: Compre Local! Venha ao mercado!

 

O Grupo de Amigos do Mercado

http://redemontemor.blogspot.com/

Recuo ou tentativa da CP desmobilizar o movimento em defesa do comboio?

Contrariamente ao que chegou a estar previsto no plano de contenção de custos da CP, a linha férrea entre Beja e Funcheira acabou por não fechar, e o anúncio do fim do serviço Intercidades directo entre Lisboa e Beja poderá ter sido precipitado. Isto porque a transportadora já admite rever a situação futura deste último serviço, cujo anunciado fim, explicado nas páginas do PÚBLICO pelo presidente da companhia, José Benoliel, gerou forte contestação naquela cidade alentejana.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Este governo PS começa a ser mesmo uma anedota ger...

  • Anónimo

    Esta é mesmo de mais....Será que esta ministra não...

  • Anónimo

    Sim, vai ser cá uma animação, que não te digo nada...

  • Zobaida

    Vai haver congestionamento no estacionamento. Que ...

  • Anónimo

    Não se aguenta com tanta animação! Há velórios mai...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds