Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando é o Blog Alentejano de Janeiro

O Blog Alentejano de Janeiro de 2011 é o Alvitrando. Blog existente desde 2004, generalista, que é usado para informar os leitores sobre o Alentejo: acontecimentos, problemas, sugestões, notícias, economia, curiosidades, cultura... Também aborda a política, conseguindo ser, na maior parte das vezes, objectivo.

Tem procurado dar informações sobre todo o Alentejo, se bem que, naturalmente, é as da sua região as que mais divulga.

É um blog muito visitado (entre as 300 e 400 visitas diárias), e de referência regional. Destaca-se a sua "camaradagem bloger" pelo respeito que revela e divulgação de outros blogs. Por tudo isto, e por se considerar que que não conhece o deve conhecer e visitar, que o Alvitrando é o Blog Alentejano de Janeiro de 2011.

Agradeço à Olinda Gil pela distinção, feita no seu Blogue Insónia.

Alcácer do Sal quer IC33 a passar pelo Torrão e a Quercus considera-o desnecessário

A Câmara e a Assembleia Municipal de Alcácer do Sal e a Junta de Freguesia do Torrão defendem a proposta de “traçado A” relativa ao projecto do Itinerário Complementar 33, no troço entre Grândola (A2) e Évora (IP2), como a única que serve este concelho do Litoral Alentejano, porque “deve ter um traçado a idêntica distância entre o IP2 e a A2, colocando os aglomerados mais próximos a cerca de dez ou 15 minutos de uma destas três vias, que apenas é consubstanciado na proposta de traçado A”, e porque a “Solução B” apresentará “maiores impactes negativos na região, a nível ambiental”, entre os quais, “as grandes movimentações de terras e o corte de diversas explorações agrícolas homogéneas”, prejudicando a emergente produção vitivinícola da zona.

Entretanto, a Quercus reclamou o chumbo da construção do lanço do IC33 entre Grândola e Évora, que envolve um investimento entre 91 e 119 milhões de euros, consoante o traçado proposto, porque vai destruir "vastas áreas" de montado de sobro e azinho e habitats de aves ameaçadas e não é necessário, devendo o Governo apostar na beneficiação das estradas já existentes.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está uma área em que os nossos autarcas s...

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds