Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

USDB promove «Tribuna Pública» amanhã, em Beja

Zé LG Zé LG, 26.01.11

 

A União dos Sindicatos do Distrito de Beja (USDB) promove amanhã, 27, pelas 10h00, nas Portas de Mértola, em Beja, uma «Tribuna Pública» inserida na Semana de Luta da CGTP/IN, que decorre em todo o País de 24 a 29, na sequência das decisões do mais recente plenário nacional daquela central sindical, com o principal objectivo de protestar contra «a situação social que nos querem impor com mais um pacote de políticas contra os trabalhadores e o povo».

IPBeja avança com criação de incubadora de empresas de Base Tecnológica

Zé LG Zé LG, 26.01.11

 

O Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) assina, hoje, o contrato de aprovação do Programa Estratégico do Sistema Regional de Transferência de Tecnologia, candidatado ao Eixo 1 do INALENTEJO, por um consórcio do qual também fazem parte a UÉ, o IPSantarém, o IPPortalegre, as Câmaras Municipais de Beja, Évora, Portalegre, Santarém, Nisa e Elvas e as instituições pertencentes ao Sistema Científico e Tecnológico Nacional situadas na região NUT II.

Ao nível do Baixo Alentejo, o IPBeja assume-se como promotor da rede, em parceria com o LNEG, a Lógica, SA/Parque Tecnológico de Moura, o CEBAL, o COTR, a Câmara Municipal de Beja e o NERBE-AEBAL.
O IPBeja vai fazer no início de Fevereiro a apresentação dos projectos que serão desenvolvidos no distrito no quadro desta parceria regional, entre os quais está se inclui a criação de uma incubadora de empresas de Base Tecnológica.

Évora recebe Data Centre e Centro de Investigação em Tecnologias de Informação

Zé LG Zé LG, 26.01.11

 

A cidade de Évora vai acolher um dos mais importantes e inovadores centro de dados a nível mundial e um centro de investigação em tecnologias de informação que vai, numa fase inicial, criar cerca de 35 postos de trabalho altamente qualificados, com o intuito de contribuir para a fixação dos jovens na região.

O projecto - dos quais têm sido promotores principais a Câmara Municipal de Évora, a Universidade de Évora, a Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo e a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central – vai ser executado pela conhecida multinacional HP - Hewlett Packard Portugal e pela DECSIS SA, especialista na prestação de serviços de tecnologias de investigação, com um investimento previsto de cerca dois milhões de euros e estará em operação total a partir de Abril de 2011.

A sua sede está a ser instalada nos terrenos do Parque Industrial e Tecnológico de Évora (PITE), mais concretamente junto ao futuro Parque de Ciência e Tecnologia (PCTA), num lote de terreno com 2.394m2 onde estão em construção 1.250m2, desde Dezembro de 2010, e que virá consolidar a capacidade da cidade em atrair investimentos de empresas tecnológicas.

A escolha da cidade de Évora deveu-se ao facto desta ser alimentada por dois ramais, um que vem de Sines e outro que vem de Setúbal, “o que não é normal nas outras cidades do país. Quando falha a luz ficamos às escuras e não podemos ficar sem energia eléctrica e, aqui, estamos salvaguardados”.

Contra um (maior) isolamento de Beja

Zé LG Zé LG, 26.01.11

Reúne esta noite, às 21h00, no Auditório da Biblioteca Municipal de Beja, a Assembleia Municipal de Beja, em sessão extraordinária aberta à participação do público, para debater o futuro das ligações ferroviárias à Cidade.

Não vou poder participar, por motivos pessoais, mas reafirmo a minha disponibilidade para apoiar todas as acções que tenham por objectivo o combate a um ainda maiorisolamento de Beja e a defesa de melhores ligações, neste caso, ferroviárias à Cidade, colocando o Alvitrando à disposição para a sua divulgação.

 

Veja e assine aqui uma Petição “RAMAL DE BEJA E OUTRAS DORES DE ALMA”.

 

ADENDA: O movimento de cidadãos vai hoje tomar de assalto a Estação de Beja, para “alertar e sensibilizar toda a comunidade” para as consequências das pretensões da CP em acabar com as ligações directas a Lisboa.

Florival Baiôa, presidente da Associação de Defesa do Património de Beja, apela à população para que compareça na Estação de Beja, hoje, pelas 19h30, para assistir ao “maior assalto da história da cidade de Beja” - uma representação teatral “simbólica” de contestação ao alegado fim dos comboios directos para Lisboa.

“Não descansaram enquanto não pressionaram a saída de José Filipe Murteira”

Zé LG Zé LG, 26.01.11

Não tenho nem nunca tive uma relação de convívio com José Filipe Murteira, antigo Director/Programador do Pax Julia Teatro Municipal. E muitas vezes tive com ele divergências de opinião, de visão e de critérios. Mas sempre lhe reconheci respeito pela minha opinião e o seu profissionalismo. Muito profissionalismo.

Mas há coisas que me revoltam! Uma meia dúzia de pacóvios, que não conhecem as artes mas que opinam sobre tudo, que não reconhecem a diferença positiva do Pax-Júlia na programação a sul de Portugal, não descansaram enquanto não pressionaram a saída de JFM. Deveria sair? Talvez. Já saiu e isso agora não importa, mas daí a menosprezar o seu trabalho vai um longo caminho. Já não se lembram que o Pax Julia renasceu como fénix. Que marcou o ritmo de uma programação digna e de grande qualidade: cinema, dança, bailado, teatro, performances, música. Tudo para todos os gostos, a maioria das vezes com casa cheia, com produções nacionais, internacionais e (espantem-se!) com criação local! Houve erros? Muitos. Falta de Estratégia? Claro, ainda hoje! E a quem competia as definições?

Leia aqui todo o texto (A LUCIDEZ DAS PEQUENAS COISAS), publicado por Jorge Barnabé, no seu CÓDIGO ALENTEJANO.